Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca

Cabo Verde: PR admite possível volta ao Estado de Emergência

O Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonsecanão coloca de parte a hipótese de o país voltar ao Estado de Emergência para combater a propagação da Covid-19. No entanto, defende para já o reforço da fiscalização como melhor medida. 

A observação foi feita perante os jornalistas, depois da participação virtual do chefe de Estado na primeira cimeira de negócios da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a decorrer em Malabo. 

Fonseca acrescentou que o Estado de Emergência era uma possibilidade excecional, podendo ser usada apenas em último recurso. Isto também porque o próprio não defende o uso prolongado do estado de restrições de direitos. 

Ainda assim, prosseguiu, existem determinados tipos de medidas restritivas que só podem ser tomadas respeitando a Constituição da República, num quadro de Estado de Emergência. 

Encontra-se atualmente em vigor a declaração de situação calamidade, pelo Governo, por um período de 30 dias. Com as medidas restritivas em questão, deve ser feita a fiscalização das mesmas e sancionar os incumpridores, concluiu o governante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin