Cabo Verde

Cabo Verde: PR apela à “resposta adequada e atempada” às famílias carenciadas

Jorge Carlos Fonseca

O chefe de Estado de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, pediu “união dos esforços” das entidades estatais e da sociedade civil para serem encontradas “respostas adequadas e atempadas” às famílias, principalmente aquelas que não têm boas condições de vida.

O apelo foi feito através de uma mensagem dirigida às famílias cabo-verdianas no Dia Internacional da Família, tendo o governante salientado que, no quadro das grandes transformações que têm afetado as sociedades atuais, a família é umas das instituições que tem sofrido mudanças “muito significativas”.

“A sua composição tem sofrido alterações significativas, com consequências na sua funcionalidade e naturais implicações legais. Porém, não obstante, é inegável que a família continua a ser uma estrutura basilar para a sociedade, sem a qual esta e mesmo as pessoas não sobrevivem”, expôs.

De acordo com o Presidente da República, as famílias “ganharam um peso específico” durante a crise causada pela Covid-19, uma vez que são “absolutamente fundamentais” no combate a esta pandemia.

“Se as medidas de higiene pessoal e a consciencialização relativamente às demais práticas preventivas não forem assumidas e cultivadas no seu seio, muito possivelmente não serão praticadas fora dela, comprometendo todo o processo”, justificou.

Nesse contexto, defendeu, a relevância do núcleo familiar assume “importância ímpar”, já que os rendimentos de grande parte das famílias podem estar “seriamente comprometidos”, com o núcleo familiar a ter de apoiar crianças e jovens com atividades escolares interrompidas e proteger idosos.

Perante este quadro, lembrou que as condições das famílias são desiguais, sustentando, por outro lado, que se determinadas famílias podem fazer face à “terrível realidade”, o mesmo não se poderá dizer de uma boa parte das famílias cabo-verdianas.

Nessas situações, as condições de habitação, trabalho, educação e rendimento são “muito limitadas” e, por isso, têm de “ser objeto de atenção especial”, observou.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo