Cabo Verde: PR comenta remoção de dupla nacionalidade da Constituição

O Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, partilhou que concorda com a ideia de remover da Constituição a obrigatoriedade de um candidato presidencial residir no país durante, pelo menos, três anos antes das eleições. No entanto, tem dúvidas no que diz respeito à remoção da dupla nacionalidade do candidato na Constituição. 

“Creio que é uma questão que deve ser debatida com mais profundidade e mais serenidade para vermos qual é a melhor solução para o país”, declarou numa entrevista dada a dez órgãos de comunicação social, onde fez o balanço de dez anos enquanto Presidente do arquipélago africano. 

chefe de Estado cessante interrogou o facto de, “se todos somos cidadãos com iguais direitos, porque é que todos não podem ser candidatos presidenciais”. A seu ver, “qualquer um pode sê-lo, mas nas condições que a Constituição estabelece”

Subjacente à ideia de impedimento da dupla nacionalidade, continuou, está a questão de haver uma situação de “confrontar o Presidente da República num conflito de pertences”, ou seja, de pertencer a Cabo Verde ou aos Estados Unidos da América ou à França. 

“Admito que seja uma questão que eu não tenha analisado em profundidade e que deve ser debatida e, eventualmente, haver uma alteração [da Constituição]”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin