Cabo Verde: PR disposto a exercer influência a favor dos Mosteiros

O Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, visitou o município dos Mosteiros. Segundo o edil da Câmara Municipal local, Fábio Vieira, tratou-se de uma visita “positiva”.

O autarca partilhou que o chefe de Estado “mostrou-se disponível” para interceder pelos Mosteiros junto do Governo e restantes parceiros de desenvolvimento, de maneira a mobilizar parcerias e recursos.

O objetivo é resolver os problemas existentes e continuar com a mesma dinâmica de crescimento e do desenvolvimento do município.

Também de acordo com Vieira, a visita foi uma oportunidade para a equipa camarária analisar várias questões, desafios e problemas locais. Foram ainda visitados projetos, iniciativas, obras em curso e que vão arrancar brevemente, para colocarem “Mosteiros na senda do desenvolvimento a nível de Cabo Verde”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin