Cabo Verde: PR pede atenção para problemas dos pequenos Estados insulares

O Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, declarou nesta quarta-feira, 22 de setembro, na 76.ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que a “primeira prioridade” do arquipélago é “combater” a pandemia da Covid-19. Neste seguimento, apelou a uma maior atenção para os problemas dos pequenos Estados insulares

“Na presente conjuntura, a primeira prioridade de Cabo Verde é combater a pandemia de Covid-19. Ganhos importantes e consistentes têm sido registados, tanto na redução das taxas de transmissão, quanto na taxa de vacinação da população elegível, que já atingiu os 74%, com pelo menos uma dose, sendo nossa meta atingir 85%, da população elegível, totalmente imunizada, até o final de outubro”, começou por dizer em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América. 

“Este sucesso não seria possível sem a perseverança e determinação que caracterizam os dirigentes e o povo cabo-verdianos, bem assim, sem o reforço da solidariedade mundial de todos os parceiros, designadamente do Covax. O nosso mais vivo agradecimento a todos”, prosseguiu. 

Recorde-se que o Covax é uma iniciativa fundada pela Organização Mundial da Saúde (OMS, agência das Nações Unidas) para assegurar uma vacinação equitativa global contra a Covid-19. 

O chefe de Estado realçou igualmente que a recuperação económica continua a ser uma prioridade para Cabo Verde, “principalmente através da retoma do sector do turismo e das economias conexas”

Jorge Carlos Fonseca lembrou que o arquipélago que dirige “tem estruturalmente todas as características” de um Pequeno Estado Insular em Desenvolvimento (SIDS, na sigla em inglês), nomeadamente “a pequenez física e a dispersão em ilhas, a imersão em grandes espaços oceânicos e o afastamento dos principais mercados”, que “fragilizam a sua base económica, acentuam a sua exposição às mudanças climáticas e a outros fenómenos ambientais, como a seca”, diminuindo assim a “resiliência face aos fenómenos naturais e a outros choques externos”

“Nesse âmbito, as manifestações e impacto da Covid-19 somente exacerbaram as condições preexistentes, fazendo dos SIDS os mais afetados pela pandemia”, sublinhou. Como tal, defendeu que “os SIDS, seus problemas, desafios e soluções, deverão estar presentes na Cimeira do Futuro anunciada pelo Secretário-Geral [da ONU, António Guterres], como parte dos problemas, mas também como parte das soluções”

“E a oportunidade se nos oferece para a tomada de decisões que venham ao encontro das especificidades e dos legítimos interesses e aspirações deste grupo de países, de entre os mais vulneráveis da família das Nações Unidas, não deixando nenhum para trás”, concluiu. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Mercados voláteis de energia vieram para ficar, alerta Agência Internacional de Energia

Mercados voláteis de energia vieram para ficar, alerta Agência Internacional de Energia

Os preços da energia em todo o mundo atingiram níveis recordes com uma crise de energia que atinge a Europa…
Cabo Verde: Neves liga Veiga a "movimentos extremistas"

Cabo Verde: Neves liga Veiga a "movimentos extremistas"

O candidato presidencial José Maria Neves voltou a afirmar que o rival Carlos Veiga tem ligação a “movimentos extremistas”. Como tal, considera…
Programa "Detetives das Emoções" ajuda a combater a ansiedade e depressão em crianças

Programa "Detetives das Emoções" ajuda a combater a ansiedade e depressão em crianças

Um estudo piloto realizado por uma equipa da Universidade de Coimbra (UC), indica que o programa de intervenção psicológica vulgarmente…
Estudantes de jornalismo com motivações altas e expectativas baixas sobre o seu futuro profissional

Estudantes de jornalismo com motivações altas e expectativas baixas sobre o seu futuro profissional

Uma grande percentagem dos alunos que frequentam os cursos de jornalismo e comunicação em Portugal não acredita na possibilidade de…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin