Cabo Verde: Primeiro-ministro anuncia criação do Instituto do Turismo

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, avançou esta quarta-feira, 26 de junho, que em 2018 a aquisição de produtos alimentares e bebidas nacionais pelos hotéis registou um aumento de 18% “graças à certificação dos produtos”, tendo anunciado também a criação do Instituto do Turismo. As informações foram divulgadas na abertura do debate parlamentar mensal sobre o impacto do desenvolvimento do país.

Segundo o chefe de Estado, a entrada dos produtos nacionais no mercado hoteleiro ficou a dever-se à “certificação” dos produtos de duas das maiores empresas de produção de ovos, as quais passaram de uma produção de 18 milhões, em 2016, para 26 milhões, em 2018, sendo estes números positivos para a economia de Cabo Verde.

“Estamos apostados em aumentar a penetração dos produtos nacionais no mercado turístico”, assegurou, sublinhando que o Ministério da Agricultura e Ambiente “está a trabalhar nesse sentido”.

Foi também referido que está em curso um projeto de competitividade financiado pelo Banco Mundial no valor de cinco milhões de dólares (4.398.820 de euros), que vai dotar o país de um estudo de avaliação ambiental e social do setor do turismo, bem como grandes opções do plano estratégico do desenvolvimento do turismo sustentável, Código do Turismo e a criação do Instituto do Turismo.

O representante do Governo disse considerar estas ferramentas “essenciais” para direcionar o turismo para “mais qualidade e sustentabilidade ambiental”. “As diversas regiões do país vão ser dotadas de planos de desenvolvimento turístico”, indicou, acrescentando que o seu Governo “não quer reproduzir o modelo de turismo que faz crescer exponencialmente zonas de barracas”.

Assim, prosseguiu, o Governo está a investir 1,8 milhões de contos para dar “qualidade e dignidade” às zonas de barracas nas ilhas da Boa Vista e Sal.

No âmbito da política de transportes mencionou que o Governo vai aprovar uma lei que define a metodologia de sistema tarifário que melhor satisfaça as “especificidades das ilhas”, particularmente as de “pequena população e baixo rendimento per capita e fraco fluxo turístico, como São Nicolau e Maio”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: ADIN oficializa escritórios na cidade de Lichinga na província de Niassa.

Moçambique: ADIN oficializa escritórios na cidade de Lichinga na província de Niassa.

A Agência de Desenvolvimento Integrado do Norte-ADIN, oficializou recentemente, o seu escritório na cidade de Lichinga, na província nortenha de…
BRASIL: “As relações entre Brasil e Rússia são importantes, (…) mas não podemos dizer que são as mais relevantes”, afirma cientista política

BRASIL: “As relações entre Brasil e Rússia são importantes, (…) mas não podemos dizer que são as mais relevantes”, afirma cientista política

Em fevereiro, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, realizou uma visita oficial a Moscovo, onde foi recebido pelo presidente russo…
BRASIL: Rio de Janeiro com menos "mortes violentas"

BRASIL: Rio de Janeiro com menos "mortes violentas"

O estado do Rio de Janeiro apresentou, no primeiro mês deste ano, redução de 34% nas mortes violentas intencionais (soma…
BRASIL: Cartão Postal do Rio de Janeiro, Santuário Cristo Redentor inaugura novo confessionário a céu aberto

BRASIL: Cartão Postal do Rio de Janeiro, Santuário Cristo Redentor inaugura novo confessionário a céu aberto

No último dia 2 de março, o Santuário Cristo Redentor no Rio de Janeiro, local onde está um dos mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin