Cabo Verde

Cabo Verde: Primeiro-ministro diz que morte de estudante cabo-verdiano não prejudica relação com Portugal

Ulisses Correia e Silva

O primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, afirmou que o Governo tem confiança na justiça portuguesa e garantiu que o caso de espancamento e morte do estudante cabo-verdiano Giovani Rodrigues em Portugal “não belisca” as relações entre os dois países.

“Esperemos que a justiça se faça, nós confiamos na justiça portuguesa. A investigação está em curso e temos que aguardar agora os resultados. O ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal teve um posicionamento muito claro em relação a esta matéria”, declarou.

A afirmação foi feita aos jornalistas na Assembleia Nacional, à saída de uma atividade do grupo parlamentar do MpD, partido no poder do qual o governante é presidente.

“As relações entre Cabo Verde e Portugal são fortes, estruturantes e em desenvolvimento em qualquer circunstância de poder. Portanto é algo que não fica beliscado por situações que são lamentáveis, mas que acontecem”, acrescentou.

Recorde-se que Giovani Rodrigues, de 21 anos e natural da ilha do Fogo, morreu no dia 31 de dezembro, após ter sido vítima de agressão à saída de uma discoteca, levada a cabo por um grupo constituído entre 10 a 15 elementos, que terão usado cintos de ferro e paus. O jovem estava há pouco tempo no país para estudar no Instituto Politécnico de Bragança (IPB).

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo