Cabo Verde: Primeiro-ministro recusa aumento dos salários

Ulisses Correia e Silva primeiro-ministro Cabo Verde

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, afastou a hipótese de aumentos salariais, apesar de ter reconhecido os efeitos da subida de preços no poder de compra. 

Não é possível o aumento salarial, explicou neste domingo, 29 de maio, devido à quebra nas receitas do Estado e ao crescimento da despesa para conter a inflação. 

“Quando temos todas estas prioridades, não creio que possamos colocar, dar prioridade, à atualização salarial. Virá no seu tempo, quando pudermos acomodar essas despesas adicionais”, disse numa entrevista coletiva a diversos órgãos de comunicação social na Praia, capital do país. 

Correia e Silva lembrou que, devido à pandemia da Covid-19 e aos efeitos da crise da guerra na Ucrânia, “as finanças públicas estão fortemente atingidas por uma quebra de receitas e por um aumento de despesas que estão vocacionadas e priorizadas para a proteção”

“Proteção social, proteção dos mais pobres, para a inclusão, o que exige avultados recursos […] entre a proteção e mitigação do efeito da alta de preços de produtos alimentares e combustíveis estamos a falar de abril a dezembro de mais de cinco milhões de contos [mais de 45 milhões de euros], sublinhou. 

“Não há dúvida que a inflação faz quebrar o poder de compra. Aquilo que nós estamos a fazer é que estamos a acomodar uma grande parte dessa inflação, não a transferindo diretamente para as empresas e para os cidadãos”, esclareceu.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

África do Sul: Comissão Eleitoral Independente continua a processar os resultados da eleição de 29 de Maio

África do Sul: Comissão Eleitoral Independente continua a processar os resultados da eleição de 29 de Maio

Os órgãos eleitorais da África do Sul esperaram concluir este fim-de-semana a contagem dos votos das eleições gerais de 29…
Brasil: A Fundação AIS está solidária com as vítimas das trágicas inundações

Brasil: A Fundação AIS está solidária com as vítimas das trágicas inundações

A organização internacional católica Ajuda à Igreja que Sofre (Fundação AIS) está em estreito contacto com os seus parceiros locais…
Macau: Cidades do interior da China emitem vistos para Região

Macau: Cidades do interior da China emitem vistos para Região

A partir desta semana, mais oito cidades do interior da China passam a emitir vistos individuais para Macau e Hong…
Portugal deveria reconhecer “ter abusivamente alienado o território de Cabinda”

Portugal deveria reconhecer “ter abusivamente alienado o território de Cabinda”

Dois dias antes da comemoração dos 50 anos da Revolução do 25 de Abril, o Presidente português, Marcelo Rebelo de…