Cabo Verde

Cabo Verde: Professores com grau de Mestrado criticam Ministério da Educação

(c) Gerd Altmann, Pixabay

Um grupo de professores em Cabo Verde, filiados no Sindicato Democrático dos Professores (SINDPROF) e que concluíram o Mestrado em 2015, disse estar revoltado com o Ministério da Educação.

O motivo deve-se ao facto de os docentes terem visto os seus nomes excluídos da lista dos 60 professores reclassificados no mês passado, a 18 de dezembro de 2019, segundo o Boletim Oficial II.

De acordo com um comunicado divulgado, os professores estão descontentes com a situação e decidiram denunciar aquilo que consideram ser “uma grande injustiça e uma autêntica violação dos seus direitos”.

Estes profissionais ameaçaram partir para outra forma de manifestação e levar o caso à justiça caso não seja resolvida a situação e repostos os seus direitos.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo