Cabo Verde: “Proibidas festas ou celebrações de Ano Novo nas vias públicas” diz Primeiro-Ministro

A declaração foi feita pelo, Primeiro-ministro,Ulisses Correia e Silva, ontem, 28 de dezembro, depois do anúncio de aumento dos casos de Covid-19 em Cabo verde. O país voltou para o Estado de Contingência até 20 de janeiro, onde consequentemente serão canceladas todas as festividades de passagem de ano, que geram aglomerações de pessoas.

É de relembrar que nesta última semana registaram-se mais de 500 casos, numa taxa de incidência de 110 casos por 100 mil habitantes., o que de acordo com o Director Nacional de Saúde, Jorge Barreto, deverá piorar nas próximas semanas, tendo em conta a alta transmissibilidade comunitária.

Segundo a comunicação as medidas foram impostas pela situação de agravamento do registo da taxa de incidência da COVID 19 e de prevenção para evitar o alastramento da doença, pressão sobre o sistema nacional de saúde e efeitos danosos sobre a economia, nomeadamente o turismo e o emprego.

Novas Medidas Tomadas:

  • São proibidas festas ou celebrações de Ano Novo nas vias públicas. Excecionam-se as celebrações de cariz religioso.
  • A realização de espetáculos só é permitida mediante a apresentação obrigatória de teste RT-PCR ou de antigénio válido com resultado negativo, para além da obrigatória apresentação de certificado COVID de recuperação ou de vacinação com a segunda dose da vacina administrada.
  • Casamentos, batizados, festas ou eventos de celebração de Ano Novo com número de participantes superior a 40 pessoas só são permitidos mediante a apresentação obrigatória de teste RT-PCR ou de antigénio válido com resultado negativo, para além da apresentação de certificado COVID de recuperação ou de vacinação com a segunda dose da vacina administrada.
  • Convívios nas residências particulares devem acontecer num contexto familiar, preferencialmente entre coabitantes testados e até um máximo de 20 pessoas, de modo a minimizar os riscos de propagação do contágio.
  • As atividades para as quais são exigidas a apresentação de testes e certificados COVID só serão permitidas quando realizadas em espaços que pela sua localização permitem a efetiva delimitação do evento e o rigoroso controlo de entrada de participantes, de modo que se possa proceder à verificação do certificado COVID de vacinação e da declaração de teste negativo.
  • Os promotores e organizadores das atividades devem exigir a apresentação do certificado COVID de vacinação e de um teste negativo, bem como proceder à verificação da sua autenticidade, como condição de acesso aos espaços ou instalações, de participação e realização das atividades.
  • Serão encerradas as instalações e proibidas as atividades culturais, artísticas, recreativas e de lazer, quando realizadas em condições que dificultem o controlo e a fiscalização ou não cumpram com as regras sanitárias.
  • Não serão autorizadas pelos Delegados de Saúde, a realização de espetáculos, festivais, festas e todas as demais atividades realizadas em espaços fechados e cobertos com mais de quinhentos participantes e/ou espetadores.
  • É obrigatório a apresentação de Certificado COVID válido de teste, de recuperação ou de vacinação com duas doses da vacina administrada em bares, restaurantes, lounge bares e discotecas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin