Cabo Verde

Cabo Verde: PSD acusa RCV e TCV de discriminação

Assembleia Nacional de Cabo Verde
Assembleia Nacional de Cabo Verde

O Partido Social Democrático (PSD) acusou a Rádio de Cabo Verde (TCV) e a Televisão de Cabo Verde (TCV) de discriminação. Assim, prosseguiu, formalizou uma queixa contra os dois órgãos públicos junto da Comissão Nacional de Eleições (CNE). 

De acordo com o vice-presidente do PSD, José Rui Além, o motivo do descontentamento deve-se à realização dos debates ligados às eleições legislativas, marcadas para 18 de abril. O primeiro debate decorreu neste domingo, 21 de março, e o PSD não esteve presente. 

O dirigente salienta que a formação política que representa foi discriminada desde o início. Isto porque a mesma não foi convidada para uma primeira reunião realizada a 01 de março, onde foi definida a data e o formato dos debates. 

“Nós ficámos a saber da reunião através dos representantes dos outros partidos”, partilhou. 

Quanto ao sucedido neste domingo, mencionou que os debates em plena campanha eleitoral, se não for com todos os partidos políticos concorrentes, configuram propaganda eleitoral fora dos prazos previstos nos artigos 115.º e 117 do código eleitoralem que os únicos beneficiários seriam expostos, ou seja, os partidos que tais direções da comunicação social pretendem impor”. 

Reação dos responsáveis da RCV e TCV 

Por sua vez, o chefe de Informação da TCV, Valdemar Pires, negou que as estações públicas de rádio e televisão tivessem discriminado, em algum momento, o PSD, conforme acusação dJosé Rui Além. Segundo o responsável, o partido foi convidado para todos os encontros de preparação dos debates das legislativas, efetuado em conjunto com a RCV, tendo José Rui Além participado apenas no segundo e abandonado a sala antes da reunião terminar. 

“O PSD foi convidado para as três reuniões. Na primeira não apareceu, na segunda saiu pouco antes do fim porque disse que estávamos em conluios e na terceira não apareceu”declarou, acusado o político de querer impor a sua participação nos debates, contrariando assim o regulamento. 

Valdemar Pires afirmou ainda que a direção da TCV estava tranquila e que aguardava com serenidade pela notificação da queixa à CNE, considerando a estação pública de televisão que tem feito seu trabalho com rigor e imparcialidade. 

O diretor da RCV, Nélio dos Santos, negou igualmente as acusações e partilhou que também aguarda pela notificação da CNE.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo