Cabo Verde

Cabo Verde quer Rússia como parceiro na transformação económica

Presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde, Jorge Santos

O presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde, Jorge Santos, reiterou a intenção de Cabo Verde ter a Rússia como parceira na sua transformação num espaço económico e plataforma de prestação de serviços no Atlântico Médio e na sub-região Africana.

A afirmação foi feita no discurso proferido na Conferência Parlamentar Rússia-África e no II Fórum Internacional, realizados esta quarta-feira, 03 de julho, sob o tema “O Desenvolvimento do parlamentarismo”. O evento, que reuniu parlamentares e especialistas de mais de 145 países e organizações parlamentares internacionais, decorreu na Duma Estatal da Assembleia Federal da Federação da Rússia.

De acordo com o representante do Governo cabo-verdiano, Cabo Verde é hoje uma “referência positiva” em matéria de democracia, na defesa e promoção dos direitos humanos, na liberdade de imprensa, na igualdade e equidade de género, na defesa e proteção dos direitos e em vários índices da atividade humana.

Jorge Santos disse tratar-se de uma responsabilidade para o Parlamento cabo-verdiano participar no referido fórum internacional, sendo o mesmo “espaço de diálogo político e de partilha de visão” sobre “grandes temáticas globais”, e salientou também o papel dos parlamentos no fortalecimento da segurança internacional e das melhores práticas da legislação.

Considerou ainda que “a responsabilidade é maior” pelo facto de o seu país presidir atualmente a Assembleia Parlamentar da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que reúne parlamentos de nove países da CPLP, comunidade presente em quatro continentes e representando cerca de 250 milhões de pessoas.

Jorge Santos abordou igualmente temas que considera fundamentais nas relações a nível global, entre eles as alterações climáticas e os efeitos no desenvolvimento africano e mundial, apelando a África para se posicionar “do lado correto da história” e incentivando à correção do percurso para diminuir os efeitos do aquecimento na terra.

Desde o estabelecimento das relações diplomáticas entre Cabo Verde e Rússia, efetuado a 14 de julho de 1975, que esta é a primeira vez que um dirigente cabo-verdiano é recebido na Duma Federal, órgão que, em conjunto com o Soviete da Federação, forma o Legislativo da Federação Russa.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo