Cabo Verde: Saab dirige carta aberta aos cabo-verdianos

O empresário colombiano Alex Saab, que se encontra detido em Cabo Verde desde junho do ano passado, escreveu uma carta aberta para o povo cabo-verdiano.

No texto o enviado especial da Venezuela, alegado testa-de-ferro do Presidente venezuelano Nicolás Maduro, disse que foi raptado por alegadas instruções dos Estados Unidos da América (EUA) e exigiu a sua libertação imediata.

Também de acordo com Saab, a Procuradoria-Geral da República e a Polícia de Cabo Verde sabiam, desde a altura em que o prenderam, que ele era enviado especial legalmente da Venezuela, tendo assim direito a uma imunidade diplomática inviolável.

“Eu continuo preso 24 horas por dia. Há 50 polícias armados, e eles têm as chaves da casa e entram aleatoriamente na casa a qualquer hora do dia para perturbar deliberadamente o meu sono. Não posso trancar a porta do meu quarto, não posso receber visitantes da minha escolha, os meus advogados são revistados ao entrar e sair de casa e os seus documentos são revistos”, partilhou.

“Estou rodeado pela polícia e pelo exército em quatro casas situadas nos lados e em frente àquela em que estou detido. Embora o tempo máximo em que posso ser detido em prisão domiciliária tenha expirado, continuo preso sem qualquer sinal de ter sido libertado”, lê-se ainda.

No entanto, realçou na carta que o povo cabo-verdiano era inocente quanto ao seu “rapto” efetuado por alegada ordem dos EUA. “O povo de Cabo Verde é inocente do meu rapto, que foi levado a cabo por funcionários incapazes e não dispostos a seguir a lei e que se submeteram à pressão política de um país com a intenção de prosseguir a sua agenda”, concluiu, apelando para que o povo defenda a sua libertação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin