Cabo Verde: Semedo defende reencontro do PAICV com as raízes

O atual líder interino e candidato à presidência do PAICV, Rui Semedo, defendeu nesta segunda-feira, 29 de novembro, um reencontro com as “raízes” e a “mobilização dos militantes” durante a apresentação da sua candidatura à liderança.

“O PAICV precisa de ser um partido de todos os cabo-verdianos. Para além de ser um partido dos militantes”, declarou, citado pela “Lusa”.

O político não adiantou aos jornalistas presentes na Assembleia Nacional, na cidade da Praia, se pretende concorrer a primeiro-ministro em 2026. Para já, afirmou, só concorre a este mandato de três anos (2022-2024) da maior formação política da oposição em Cabo Verde.

Só depois desse período, que inclui as eleições autárquicas em 2024, é que irá avaliar o futuro, explicou. “É claro que deve-se preparar, permanentemente, para os desafios futuros. O partido não se prepara apenas para o presente, neste momento preparamo-nos para os desafios de 2024 [autárquicas], vamos lançando também as bases para 2026 [legislativas], prosseguiu.

Recorde-se que o PAICV tem as eleições diretas marcadas para 19 de dezembro. As propostas de candidaturas podem ser entregues até 05 de dezembro e a confirmação ocorre dois dias depois, de acordo com a Comissão Nacional de Jurisdição e Fiscalização (CNJF) da organização política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin