Cabo Verde tem 52% de emprego informal e 22% é precário

O Instituto Nacional de Estatística (INE) em Cabo Verde divulgou que o setor informal representa 52% dos empregos no arquipélago e que 22% são precários. 

No setor informal não há direito à proteção social, a férias anuais e ao descanso semanal. “A informalidade do trabalho, neste momento situa-se, em Cabo Verde, à volta dos 52%. São empregos que ainda o empregado não tem direito à proteção social e nem direito às férias anuais pagas e o descanso semanal pago, isso é a definição para os empregos informais”, disse a técnica estatística Noemi Ramos, citada pelo jornal “A Nação”. 

Já a caracterização do emprego precário no arquipélago situa-se nos 22%, prosseguiu, o que significa que 22% dos empregados são trabalhadores sazonais. 

“Relativamente aos jovens, o que podemos constatar é que 35% destes entre 15 e 35 anos, em 2020, estavam sem emprego e fora do sistema de ensino ou de formação profissional e no grupo etário 15 a 24 esta percentagem é de 33%”, acrescentou, referindo também que cerca de 37% dos empregados trabalham com contratos verbais e precários. 

A média salarial dos trabalhadores por conta de outrem é de 31 mil escudos mensais. Os homens recebem um pouco mais (cerca de 33 mil escudos), comparativamente às mulheres (29 mil escudos). O valor do salário mínimo no país é de 13 mil escudos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Cabo Verde: MpD enaltece primeira sessão da X Legislatura

Cabo Verde: MpD enaltece primeira sessão da X Legislatura

O deputado do MpD, Celso Ribeiro, considera que no primeiro ano da X Legislatura todos os parlamentares têm contribuído para melhorias…
Guerra entre Rússia e Ucrânia pode durar até ao final do ano

Guerra entre Rússia e Ucrânia pode durar até ao final do ano

Os serviços secretos de Kiev informaram nesta sexta-feira, 27 de maio, que o conflito entre a Ucrânia e a Rússia…
Timor-Leste: Ruak diz que Tribunal de Recurso não impede execução do OGE

Timor-Leste: Ruak diz que Tribunal de Recurso não impede execução do OGE

O primeiro-ministro timorense, Taur Matan Ruak, considera que a fiscalização do Orçamento Geral do Estado (OGE) retificativo, realizada pelo Tribunal…
Moçambique: Desmantelada rede clandestina que fornecia energia em Matola e Marracuene

Moçambique: Desmantelada rede clandestina que fornecia energia em Matola e Marracuene

A Empresa Electricidade de Moçambique(EDM) desactivou ontem, 26 de maio, uma rede clandestina que fornecia energia a cerca de 20…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin