Cabo Verde

Cabo Verde: UCID defende disponibilização de 10% do OGE às empresas

António Monteiro

O líder da UCID, António Monteiro, defende que o montante disponibilizado às empresas para enfrentar as consequências da Covid-19 deveria ser de 10% do Orçamento Geral do Estado (OGE).

Apesar de acreditar que as medidas anunciadas pelo Governo cabo-verdiano dão “alguma satisfação”, salientou que o valor disponibilizado de quatro milhões de contos (36.276 euros) para apoiar as empresas que mantenham os postos de trabalho deveria ser de “pelo menos 10% do OGE, isto é, sete milhões de contos [63.483 euros].

De acordo com o dirigente, o valor proposto tem a ver não só com o número de empresas que trabalham no setor turístico, mas também com as centenas de trabalhadores por conta própria.

“E, que infelizmente não estando devidamente legalizados, não constarão do grupo de pessoas que terão a cobertura através das empresas que irão recorrer da linha de crédito”, acrescentou.

O partido da oposição declarou ainda que 10% do orçamento deveria servir para apoiar famílias e a economia, tendo pedido essa mobilização financeira ao Governo para fazer face ao “desfalque” que a pandemia vai provocar.

O arquipélago africano já tem cinco casos confirmados de infetados pelo novo coronavírus (Covid-19), segundo os dados avançados pelo ministro da Saúde, Arlindo do Rosário.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo