Cabo Verde vai continuar mais pobre comparativamente a 2019

Cabo Verde tem um crescimento de 7,5% previsto para 2021 e de 6% para 2022. No entanto, esses números são considerados insuficientes para anular a recessão de 14,8% causada pela Covid-19.

“Significa que em 2022 o país estará ainda com menos riqueza do que tinha em 2019”, disse recentemente o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva

Ainda assim, os empresários cabo-verdianos estão confiantes de que no próximo ano haverá uma viragem económica. “Não é só uma questão de esperança, e efetivamente há muita esperança, e não é só uma questão de confiança. Há indicações claras nesse sentido, tanto do ponto de vista do investimento externo, da construção de infraestruturas, da retoma do turismo. Porque sem a retoma do turismo não conseguimos sair disto”, declarou à “Lusa” o presidente da Câmara de Comércio de Barlavento, Jorge Maurício.

As medidas adotadas para travar a propagação da Covid-19 levaram a uma quebra de cerca de 70% na procura turística por Cabo Verde em 2020. O setor do turismo contribui com 25% para o Produto Interno Bruto (PIB) e o emprego, mas no ano passado verificou-se uma recessão histórica de 14,8% do PIB.

Apesar de o turismo já ter retomado, tem sido aos poucos e continua condicionado pela evolução do coronavírus. “Só podemos ter uma recuperação forte se efetivamente o setor chave da economia cabo-verdiana, que neste momento é o turismo, avançar. São perspetivas enormes, já temos um inverno turístico garantido nos hotéis em Cabo Verde, de uma forma geral. Não é só Sal e Boa Vista, há uma grande procura neste momento”, partilhou Jorge Maurício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin