Cabo Verde

Cabo-Verde: Vice-presidente da oposição acusado de alegado “roubo de energia” processa imprensa e empresa estatal de energia

Foto: DR

Rui Semedo, vice-presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), declarou em conferência de imprensa, na Praia, que “considera a sua imunidade parlamentar levantada” no que diz respeito ao caso do alegado “roubo de energia”, segundo as acusações da empresa estatal de energia, a Electra.  

Semedo avançou que irá constituir um advogado para apresentar uma queixa judicial contra a empresa Electra, que terá alegadamente “facultado” as informações ao jornal cabo-verdiano “O País”.  

Em simultâneo, o vice-presidente do PAICV irá apresentar queixa judicial e queixa junto da Autoridade Reguladora para a Comunicação Social (ARC) contra o jornal cabo-verdiano por ter publicado uma notícia que considerou “ilegal e abusiva”, tentando “conspurcar o seu bom nome e sua integridade moral.” 

Rui Semedo sublinhou que: “Sabendo o que se passa nas empresas públicas, e quem está próximo do jornal onde foi publicada a notícia, tudo indica que está é a forma escolhida para tentar calar e silenciar o PAICV, na oposição”, destacando que “esta forma de actuar é bem conhecida através das práticas nos idos anos 90”. 

Semedo referiu também que: “A notícia faz questão de me tratar, desde logo, como alguém que roubou energia eléctrica, emitindo juízos de valor, tirando conclusões, me julgando e me condenando na praça pública, sem sequer verificar as fontes e sem nunca se ter preocupado em ouvir o contraditório, como mandam as regras do jornalismo”.  

Refira-se que, segundo a notícia do jornal “O País”, Semedo “confirma a notícia por nós avançada [na sua página de Facebook], ou seja, a sua residência foi alvo de uma inspeção realizada por profissionais da Electra mas não descarta a possibilidade de se estar perante «algo estranho»”.  

Nesse sentido, o jornal refere o que Semedo publicou nas redes sociais: “Na minha ausência, sempre na minha ausência, profissionais na Electra, a pretexto de mudança de contador, resolveram dizer que havia ligação irregular na casa onde resido. Desconfiei e logo deduzi que algo de estranho estaria a ser montado porque depois do escândalo montado a troca de contador, que era a razão da visita, acabou por não acontecer”.  

O jornal cabo-verdiano ressalva que nos “últimos tempos a Electra tem desencadeado uma forte operação de combate ao roubo de energias, com campanhas de sensibilização contra esta prática que constitui crime”.  

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo