EUA salientam independência do poder judicial de Cabo Verde no caso Saab

O embaixador dos Estados Unidos da América (EUA) em Cabo Verde, Jeff Daigle, realçou nesta segunda-feira, 25 de outubro, a independência do poder judicial do arquipélago africano quanto à extradição do empresário colombiano Alex Saab para os EUA. 

“As autoridades governamentais cabo-verdianas deixaram o processo judicial andar. Foi um processo judicial completamente independente, o Governo nunca interferiu, seguiu o curso nos tribunais e penso que é um fantástico exemplo não só para a região, mas para todo mundo sobre como o poder judicial independente funciona”, declarou à “Lusa” na cidade da Praia, capital cabo-verdiana. 

De acordo com o Daigle, verificou-se uma campanha de desinformação durante o processo ligado ao alegado testa de ferro do Presidente venezuelano, Nicolás Maduro. Isto porque, segundo disse, o objetivo era alterar a opinião pública e assim influenciar o processo judicial, além de afetar a reputação internacional de Cabo Verde. 

“Obviamente que toda essa desinformação não funcionou, foi tudo falso, e penso que a reputação internacional de Cabo Verde ficou mais forte, por mostrar o quão independente é o poder judicial no país e de como o Governo não responde a más pressões”, concluiu. 

Já na semana passada a Embaixada dos EUA em Cabo Verde emitiu uma nota onde reiterou que a extradição de Saab “foi conduzida em total conformidade com a lei cabo-verdiana e com decisões judiciais”, e que a mesma se tratava do “culminar de um processo judicial muito complexo e moroso, envolvendo vários recursos que chegaram agora ao seu termo”

Segundo fontes da aviação civil de Cabo Verde, um avião ao serviço do Departamento de Justiça norte-americano partiu da ilha do Sal a 16 de outubro, onde Saab estava detido desde junho de 2020, com destino aos EUA. O arguido está a ser julgado nos EUA por sete acusações de lavagem de capitais e uma de conspiração. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin