FMI estima crescimento de 4% para Cabo Verde

Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê que a economia de Cabo Verde deverá crescer 4% ainda em 2021. A projeção foi apresentada no documento “World Economic Outlook”, publicado esta semana. 

Para 2022, o FMI estima que haja um crescimento de 6,5% para o arquipélago africano, depois de ter sofrido uma quebra de 14,8% em 2020. Recorde-se que as restrições da pandemia da Covid-19 contribuíram significativamente para essa descida, principalmente porque o setor do turismo, muito importante para Cabo Verde, foi gravemente afetado. 

É igualmente mencionado que o ritmo de crescimento deverá manter-se até 2026, ano em que o FMI prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) nacional cresça 6,2%. Sobre a evolução dos preços, a organização internacional prevê que a taxa de inflação chegue aos 1,5% em 2021 e que em 2022 aumente para 1,6%.  

Cabo Verde está assim incluído no conjunto de países africanos lusófonos que regressam ao crescimento positivo em 2021. A única exceção é Angola, que, de acordo com o FMI, deverá acabar este ano igualmente em recessão, com um crescimento negativo de 0,7%. 

Já a Guiné Equatorial (4,1%), a Guiné-Bissau (3,3%), Moçambique (2,5%) e São Tomé e Príncipe (2,1%) deverão ver as suas economias crescer até ao final deste ano, com previsão de crescimento continuado em 2022.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin