Tribunal considera “improcedente” o pedido do PAICV sobre a inconstitucionalidade de algumas normas do OE 2017

O Tribunal Constitucional de Cabo Verde considerou “improcedente” o pedido do maior partido da oposição cabo-verdiano, o PAICV, para declarar inconstitucionais algumas normas contidas na lei que aprovou o Orçamento do Estado para 2017, escreve a agência de notícias Inforpress. Dessa forma, o Tribunal Constitucional poder confirmar a validade e aplicabilidade da lei do OE para 2017.

O PAICV entregou a 9 de janeiro ao Tribunal Constitucional, um pedido de fiscalização abstrata da constitucionalidade de algumas normas contidas na lei que aprovou o Orçamento de Estado para 2017. O mesmo documento alegava ainda que Jorge Santos, enquanto Presidente da República interino, não devia presidir às sessões da plenária.

Esta foi que o Tribunal Constitucional teve que apreciar um pedido de declaração da inconstitucionalidade de uma Lei do Orçamento do Estado, por alegada violação do princípio da separação e interdependência de poderes imputada ao Presidente da Assembleia Nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Secretário Executivo da CPLP em STP

Secretário Executivo da CPLP em STP

Zacarias Nazaré, Secretário Executivo da CPLP, encontrou-se esta segunda-feira, na capital São-Tomense com Ministra dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Edite…
Afeganistão: Aumenta número de cidadãos a passar fome

Afeganistão: Aumenta número de cidadãos a passar fome

O Banco Mundial divulgou uma pesquisa nesta terça-feira, 15 de março, onde se conclui que mais afegãos passam fome desde…
Ucrânia: Presidente admite impossibilidade da adesão à NATO

Ucrânia: Presidente admite impossibilidade da adesão à NATO

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, reconheceu nesta terça-feira, 15 de março, que a Ucrânia não poderá integrar a NATO. Essa…
Timor-Leste: Ruak pede a Lu-Olo exoneração de Oan Soru

Timor-Leste: Ruak pede a Lu-Olo exoneração de Oan Soru

O primeiro-ministro de Timor-Leste, Taur Matan Ruak, sugeriu ao Presidente da República, Francisco Guterres Lu-Olo, que exonerasse o Secretário de…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin