Venda e produção de sacos de plástico proibidas em Cabo Verde

A lei que proíbe a produção, importação e venda dos sacos de plástico não reutilizáveis, entrou em vigor no passado dia 1 de janeiro. A aplicação desta lei faz parte da ação criada pela Associação para a Defesa do Ambiente e Desenvolvimento (ADAD), “Cabo Verde sem Plástico”.

Esta urgência deve-se ao facto de o plástico constituir a maior fonte de poluição nas Ilhas de Cabo Verde e ser traçado um caminho para a utilização ecológica do plástico. Para quem não cumprir estão previstas multas que podem ir até aos 400 mil escudos para pessoas individuais e até aos 800 contos para empresas.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde corrige alteração ao Código Penal

Cabo Verde corrige alteração ao Código Penal

O Presidente cabo-verdiano, José Maria Neves, promulgou, após o veto inicial, uma alteração ao Código Penal proposta pelo Governo. O…
ONU estima que PIB de Moçambique cresça 5%

ONU estima que PIB de Moçambique cresça 5%

A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que o Produto Interno Bruto (PIB) de Moçambique cresça 5% este ano. A…
Paulo Pisco volta a ser presidente da subcomissão das diásporas

Paulo Pisco volta a ser presidente da subcomissão das diásporas

O deputado Paulo Pisco, eleito pelo círculo da Europa para atuar na Assembleia da República de Portugal, foi reeleito, por…
Guiné Equatorial mantém 51.º lugar do IIAG

Guiné Equatorial mantém 51.º lugar do IIAG

A Guiné Equatorial manteve o 51.º lugar no Índice Ibrahim de Governação Africana (IIAG) 2022, de acordo com um relatório…