Goa: O Instituto Nacional de Oceanografia lança veículo subaquático

O Instituto Nacional de Oceanografia (NIO), com sede em Goa, lançou, este domingo, um veículo subaquático autónomo para monitorizar a longo prazo os recifes de coral. O engenho de Monitorização e Vigilância de Recifes de Coral, ou C-bot, pode atingir os 200 metros de profundidade.

Este foi o primeiro passo para construir um veículo subaquático capaz de observar e analisar a profundidade do Oceano Índico. Os responsáveis do NIO afirmam que o projeto vai continuar a ser desenvolvido e melhorado de modo a navegar ainda mais longe.

Equipado com câmaras, o veículo subaquático vai analisar o branqueamento dos corais, devido às alterações climáticas, e também ajudará a Marinha a realizar estudos de batimetria para ajudar a traçar canais de navegação e explorar fontes hidrotermais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Macau: Região vai receber cinco modalidades dos Jogos Nacionais da China em 2025

Macau: Região vai receber cinco modalidades dos Jogos Nacionais da China em 2025

A comissão organizadora da 15ª edição dos Jogos Nacionais anunciou que a Região Administrativa Especial de Macau vai acolher as…
Moçambique: MDM continua sem data para realizar o Conselho Nacional

Moçambique: MDM continua sem data para realizar o Conselho Nacional

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM) ainda não marcou uma data para realizar o Conselho Nacional. No entanto, o partido…
Universidades vão ter “semestre zero” para alunos dos PALOP

Universidades vão ter “semestre zero” para alunos dos PALOP

O estudo “Perfil do Estudante dos PALOP nas Instituições do Ensino Superior em Portugal: caracterização, expectativas, constrangimentos”, realizado pelo Centro…
Angola poupa 15 milhões de euros ao reduzir contratos de professores estrangeiros

Angola poupa 15 milhões de euros ao reduzir contratos de professores estrangeiros

O Ministério do Ensino Superior de Angola informou que o Governo vai poupar, em 2024, cerca de 15 milhões de…