Guiné-Bissau assume a presidência rotativa da Assembleia Parlamentar da CPLP

A capital guineense acolheu de 7 a 8 de Julho a 10ª Assembleia Parlamentar dos Países da Língua Oficial Portuguesa (CPLP). 

A partir desta sessão, que juntou as delegações de Portugal, Brasil, Timor-Leste, Moçambique e São Tomé e Príncipe, com a excepção de Angola e Guiné Equatorial, que participaram por videoconferência, a Guiné-Bissau passa assumir a presidência rotativa da Organização, devendo, nos próximos dois anos da sua presidência, incrementar “uma diplomacia proactiva para a implantação do projecto de mobilidade”, destacou o Presidente do Parlamento guineense, Cipriano Cassamá.

Sob o tema  “Ambiente de negócios e desenvolvimento sustentável nos países da CPLP pós Covid-19”, a Guiné-Bissau sucede assim a Cabo Verde, apresentando o seu  Plano de Actividades, que comporta o ano 2021, 2022 e 2023 com 18 eixos prioritários. 

Entre os pontos que constam no plano, o novo Presidente em exercício da Assembleia Parlamentar da CPLP, Cipriano Cassamá, salientou a necessidade de que a Comunidade dos Países da Língua Portuguesa seja reconhecida em todas as organizações internacionais e que seja assinado na cimeira dos chefes de Estados da Comunidade um acordo definitivo relativo à circulação de pessoas e bens a nível no espaço comunitário lusófono, bem como “a recuperação das economias enfraquecidas pela pandemia”.

A próxima reunião da Assembleia Parlamentar dos Países da Língua Oficial Portuguesa, agendada para 2023, irá decorrer na Guiné Equatorial, altura em que este país vai assumir a presidência rotativa do parlamento lusófono.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Revista de Imprensa Lusófona de 15 de setembro de 2021

Revista de Imprensa Lusófona de 15 de setembro de 2021

Em Portugal o “Público” destaca o título “Autárquicas 2021: Mais de 80% dos presidentes de câmara recandidatam-se, metade entra no…
Noruega abre duas novas áreas offshore para captura e armazenamento de carbono

Noruega abre duas novas áreas offshore para captura e armazenamento de carbono

O governo norueguês lançou duas novas áreas para injeção e armazenamento de dióxido de carbono na plataforma continental norueguesa. O…
Angola: Partidos passam a assumir despesas da fiscalização do registo eleitoral

Angola: Partidos passam a assumir despesas da fiscalização do registo eleitoral

O diretor nacional para o Registo Eleitoral Oficioso, Fernando Paixão, informou que os partidos políticos terão de assumir as despesas…
Reduzir o açúcar em alimentos embalados pode prevenir doenças em milhões de pessoas

Reduzir o açúcar em alimentos embalados pode prevenir doenças em milhões de pessoas

Cortar 20% do açúcar dos alimentos embalados e 40% das bebidas poderia prevenir 2,48 milhões de eventos de doenças cardiovasculares…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin