Autoridades da Guiné-Bissau preocupadas com a alarmante propagação do Covid-19

Os casos de Covid-19 estão a aumentar na Guiné-Bissau num ritmo que preocupa as autoridades. A agravar a situação está desorganização e as fragilidades do sistema, que pôs em estado alerta as estruturas que gerem a pandemia de Covid-19 no país. As dificuldades são organizacionais e estruturais e o número de vítimas mortais por Covid-19 aumenta a um ritmo alarmante.

Para a Alta Comissária para a Covid-19 na Guiné-Bissau, Magda Robalo, a situação é preocupante e se não forem redobrados os esforços, o país pode sofrer ainda mais. Magda Robalo criticou a forma como se geriu a pandemia desde início e alertou que a recusa de adesão a vacinas que estão a ser ministradas, vai contribuir para agravar ainda mais a situação.

No país estão a ser ministradas três vacinas nomeadamente AstraZeneca, Covax e recentemente Janssen, dos laboratórios Johnson&Johnson. Existe ainda a possibilidade de Portugal, China e África CDC (Centres for Disease Control and Prevention) enviar mais vacinas.

Apesar de muita preocupação, o processo de vacinação, conforme Magda Robalo, continuará a ser voluntário, embora a Comissária entenda que neste momento os guineenses já começaram a acreditar na gravidade da Covid e que a morte de 89 pessoas e mais de 5.000 contaminados, numa população de dois milhões habitantes, é muito elevado.

A Guiné-Bissau ainda não conseguiu confirmar se o país já tem a variante Delta, inicialmente identificada como a variante indiana, mas admite-se que existe uma forte possibilidade de já estar a circular no país, tendo em conta as entradas de estrangeiros e nacionais proveniente de países afectados, sem serem sujeitos a qualquer confinamento ou isolamento. Porém a variante Alfa e Beta estão a circular simultaneamente.

“Não é de excluir que temos a variante Delta. Sabendo ou não, o que sabemos é que há mais pessoas no hospital. Há maior consumo de oxigénio e o stock está no fim. Não se sabe até quando o país pode aguentar com o oxigénio que dispõe”, disse a Alta Comissária.

Considerando o numero de novos contaminados e internamentos, a terceira vaga já atingiu a Guiné-Bissau. Até Março deste ano o país teve 52 vitimas mortais, em Julho 70 e até o mês de Agosto já se registava 89 mortos por Covid-19. A Alta Comissária não tem dúvidas de que os números são muito superiores, mas infelizmente o sistema nacional de saúde é impraticável e não consegue notificar as mortes.

A China prometeu enviar 100 mil doses de vacinas e a África CDC deverá enviar em Setembro 325 mil vacinas. “A preocupação deixou de ser a quantidade de vacinas. Portugal vai enviar 28 mil brevemente. Já não temos o problema de vacinas. O novo problema é injectar as pessoas. Infelizmente não temos garantias se isso vai acontecer”, alertou a Alta Comissária para a Covid-19.

Magda Robalo reconheceu também estar bastante preocupada com a indiferença no respeito das medidas de prevenção por parte dos cidadãos, mas sobretudo na difusão de falsas informações sobre hipotéticos efeitos secundários das vacinas. Para combater a imprudência de algumas franjas da população, a Alta Comissária para a Covid decidiu efectuar acções no terreno. A 15 de Agosto, o Ministério do Interior colocou agentes de Polícias nas ruas do país a controlar a circulação de todos que não usam mascaras.

Foto: Samba M. Balde

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Mercados voláteis de energia vieram para ficar, alerta Agência Internacional de Energia

Mercados voláteis de energia vieram para ficar, alerta Agência Internacional de Energia

Os preços da energia em todo o mundo atingiram níveis recordes com uma crise de energia que atinge a Europa…
Cabo Verde: Neves liga Veiga a "movimentos extremistas"

Cabo Verde: Neves liga Veiga a "movimentos extremistas"

O candidato presidencial José Maria Neves voltou a afirmar que o rival Carlos Veiga tem ligação a “movimentos extremistas”. Como tal, considera…
Programa "Detetives das Emoções" ajuda a combater a ansiedade e depressão em crianças

Programa "Detetives das Emoções" ajuda a combater a ansiedade e depressão em crianças

Um estudo piloto realizado por uma equipa da Universidade de Coimbra (UC), indica que o programa de intervenção psicológica vulgarmente…
Estudantes de jornalismo com motivações altas e expectativas baixas sobre o seu futuro profissional

Estudantes de jornalismo com motivações altas e expectativas baixas sobre o seu futuro profissional

Uma grande percentagem dos alunos que frequentam os cursos de jornalismo e comunicação em Portugal não acredita na possibilidade de…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin