Guiné-Bissau

Célula Governamental sem apoio da ONU no repatriamento dos refugiados gambianos

Esta sexta-feira, 3 de Janeiro, 191 refugiados gambianos na Guiné-Bissau regressaram voluntariamente ao seu país. Neste grupo, 117 são crianças e mulheres.

Apesar de várias dificuldades logísticas, o repatriamento dos refugiados gambianos que ainda se encontram na Guiné-Bissau, estimados em cerca de duas centenas de pessoas, de acordo com os registos oficiais, tem sido gerido por uma Célula Governamental, criada para o efeito.

Informações disponíveis apontam que, contrariamente ao que se previa, as estruturas da ONU na Guiné -Bissau estão desmobilizadas no esforço de apoio aos gambianos de regresso ao seu país, depois da estabilização política no país com a tomada de posse do novo presidente, Adama Barrow.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo