Ásia | Economia | Guiné-Bissau

China reforça apoio à produção agrícola na Guiné-Bissau

O apoio da China à produção agrícola em Bafatá assim como noutras regiões da Guiné-Bissau será alargado, anunciou o embaixador da China na Guiné-Bissau, Wang Hua.

Segundo o MacauHub, Wang Hua disse que a China, além da assistência técnica, está a promover ações de formação dos agricultores guineenses, tendo recordado que alguns jovens estão atualmente a receber formação agrícola na província de Hunan a fim de, uma vez regressados, poderem utilizar os ensinamentos no fomento da produção de arroz.

O diplomata lembrou ainda que recentemente os dois países rubricaram um acordo de cooperação de assistência técnica com duração de 3 anos e cujo orçamento será globalmente suportado pela China.

Wang Hua salientou a execução, em curso, da primeira fase do projeto de iluminação solar na Guiné-Bissau, que consiste na colocação de postes de iluminação nas principais avenidas e bairros da cidade de Bissau e disse que a próxima, que se iniciará mal a primeira termine, visa cobrir as cidades do interior.

Para breve, prometeu Wang Hua, a República Popular espera dotar a cidade de Bissau de um porto flutuante de 300 metros para facilitar o acesso dos pescadores nas suas atividades artesanais.

No âmbito dos investimentos privados chineses na Guiné-Bissau, Wang Hua disse que os empresários chineses aguardam apenas da parte guineense a criação de um ambiente estável e a definição de uma política “amigável” para que os investimentos possam ter início.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo