Guiné-Bissau

Eleições Guiné-Bissau: Umaro Sissoko Embaló ameaça CNE se não houver segunda volta

O candidato, apoiado pelo Movimento para Alternância Democrática (MADEM-G15), Umaro Sissoko Embaló, ameaçou esta quarta-feira a Comissão Nacional de Eleições (CNE) se não houver segunda volta nas eleições presidenciais de 24 de Novembro, haverá uma “resposta enérgica”.

“Exigimos à CNE para que hajam eleições justas, livres e transparentes”, referiu Sissoko Embaló perante os seus apoiantes no norte do país, onde garantiu que “não há nenhum candidato que possa ganhar estas eleições logo a primeira volta”.

O candidato do MADEM-G15 aproveitou ainda para acusar o candidato do PAIGC, Domingos Simões Pereira, de estar envolvido no negócio de areias pesadas de Varela, no norte da Guiné – Bissau. Uma acusação que Simões Pereira já desmentira na semana passada, precisando que, durante um ano da sua administração, à frente do primeiro Governo da X Legislatura, não assinou qualquer acordo que envolvesse os recursos naturais do país.

© e-Global Notícias em Português
1 Comentário

1 Comentário

  1. Joãozinho Correia

    14/11/2019 at 21:17

    CNE NÃO DEVE PREOCUPAR-SE COM INFANTILISMO DE CANDIDATOS SEM MÍNIMA PREPARAÇÃO SOCIAL QUANTO MAIS A DA POLÍTICA. CANDIDATOS DE DISCURSOS DESINQUADRDOS E SEM SENTIDO.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo