Guiné-Bissau ainda está a negociar acordo petrolífero com Senegal

A Guiné-Bissau ainda está a negociar o acordo petrolífero com Senegal referente à Zona de Exploração Conjunta, garantiu a e-Global fonte na presidência da República guineense, que negou que Umaro Sissoco Emabló tivesse assinado “qualquer acordo dessa natureza”.

A mesma fonte garantiu também que as negociações estão em curso e têm tido em conta vários pareceres, jurídicos e técnicos, mas também as realidades que se confronta a Guiné-Bissau na gestão da ZEC tais como ser o “Senegal que tem suportado financeiramente todas as despesas estruturais e logísticas relativamente à ZEC e que a Guiné-Bissau nunca pagou qualquer contribuição”.

No quadro negocial a fonte na presidência referiu que a partilha da chave “não permanecerá a mesma, mas uma partilha a 50/50 seria completamente irrealista e utópica”, sublinhou. Segundo o mesmo, as relações de amizade entre Umaro Sissoco Embaló e o presidente senegalês Macky Sall “estão a contribuir muito positivamente nas negociações” e prevê-se que a partilha da chave correspondente à Guiné-Bissau “passe, no mínimo, para o dobro, como tem insistido o presidente Sissoco Embaló”.

Nas negociações em curso, explicou a fonte, serão salvaguardadas cláusulas que abrem as portas à renegociação do acordo caso seja confirmada a existência reservas promissoras no espaço guineense mas também nas zonas senegalesas. “Neste cenário o acordo será renegociado e reajustado com base em dados concretos”, precisou.

Sobre o possível envolvimento da classe castrense guineense nas negociações, a fonte na presidência foi categórica garantido que “os militares nunca mais se envolveram em questões políticas e de governação desde que o presidente Umaro Sissoco Embaló tomou posse”.

One Comment

  1. Claudio Nero

    No ano 1967 os Americanos eram para explorar o Petróleo na Guiné Bissau e depois decidiram fechar os Poços

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

As negociações entre a Ucrânia e a Rússia foram adiadas para esta quinta-feira, 03 de março.  A delegação ucraniana está…
Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

O primeiro-ministro português, António Costa, manifestou publicamente ao Presidente da Roménia, Klaus Iohannis, a sua gratidão pelo apoio prestado na…
Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

O Procurador-geral da República (PGR) pediu aos magistrados para estarem atentos às pessoas que procuram vias fáceis para enriquecer, às…
Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos moçambicanos da oposição, condenam a invasão da Rússia à Ucrânia. Ambos criticam o “silêncio”…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin