Guiné-Bissau: Charbel Pinto nega que sua mãe tenha morrido devido ao Covid-19 e gera polémica com Governo

O músico guineense Charbel Pinto despoletou nas redes sociais uma polémica contra as autoridades sanitárias guineenses. Em causa estão os motivos da morte de sua mãe, ocorrida há cerca de cinco dias, e quando o porta-voz da Comissão Operacional para a Emergência Sanitária (COES) admitiu a morte de uma paciente que poderia estar relacionada com Covid-19, levando a que a clínica onde a paciente estava interna tenha sido imediatamente encerrada.

Apesar de o nome não ter sido referido, os pormenores avançados apontavam para que a paciente era a mãe de Charbel Pinto falecida no mesmo dia na Clínica Madrugada, que fora encerrada pelo Governo devido a suspeitas de Covid-19. Todos os funcionários da Clínica, que estiveram contactos com a mãe de Charbel Pinto, foram isolados devido a suspeitas de contágio. No balanço dos dias seguintes, o porta-voz da COES admitiu a existência de três infectados entre os próximos da vitima.

Após tomar conhecimento das declarações do porta-voz do COES, Charbel Pinto não hesitou em qualificá-las de caluniosas e ofensivas contra a honra da sua mãe, bem como da sua família. O músico, para além de negar categoricamente que a mãe morreu vítima de COVID-19, acusou o Governo de estar a “falsificar” os números referentes à incidência da pandemia para poder ter apoio da Comunidade Internacional. Charbel Pinto ameaçou também lançar um directo através das redes sociais a 27 de Abril se “o Governo não desmentir as suas afirmações, desprovidas de qualquer fundamento”, sobre a morte de sua mãe.

“Atenção irei fazer um directo que irá parar a Guiné-Bissau, e vai mexer com toda a Comunidade Internacional. O directo que farei do princípio ao fim em português, para que todo mundo saiba a verdade e vou desmascarar o ministério de Saúde da Guiné-Bissau actual, que estão a provar a cada dia o quanto não estão preparados para nada a nível de saúde e hospitalar e estão apenas numa corrida em busca de mais ajudas financeiras internacionais, aumentando de uma forma falsa e escrupulosa e aterrorizando a população sobre os números de COVID19 na Guiné-Bissau”, escreveu na sua página Charbel Pinto.

Muito popular nas redes sociais, Charbel Pinto, que há menos de um ano realizou um dos concertos com maior sucesso no país, exigiu um pedido de desculpas, e insiste que a sua mãe esteve internada “há dois meses” por outras motivos e “que não têm nada a ver com o COVID”. Problemas clínicos que estão na origem do seu falecimento.

As ameaças de Charbel Pinto levaram o Ministério da Saúde emitir uma nota a 14 de Abril, assinada pelo ministro António Deuna e intitulada “Esclarecimento”, em que propõe um encontro com o músico para esta sexta-feira 17 de Abril.

Charbel Pinto confirmou ter recebido a convocatória, mas reafirma a sua determinação de “pôr tudo a nu” caso o Governo “não desminta as suas insinuações”, mas também sobre o “terror, calúnia e difamação” que a sua família vive há mais de um mês.

“Se o Ministério de Saúde Actual quer aumentar os casos de COVID-19 na Guiné para que tenhamos mais ajudas financeiras podem fazer sim, mas que não seja com a minha família e com a morte da minha mãe (…). Só não faço esse directo se o próprio porta-voz do Ministério de Saúde for às mesmas rádios e TVs pedir desculpas à minha família e à alma da minha mãe, como foi a essas rádios e TVs falar que ela morreu suspeita de Covid-19”, insistiu Charbel Pinto.

Entretanto o porta-voz da COES anunciou que ainda faltam exames adicionais para apurar em concreto a verdadeira causa da morte da mãe de Charbel Pinto.

One Comment

  1. Fernando

    Ele deve desmascarar esses caras

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Maláui: Brigada Anticorrupção manda prender oito funcionários da Migração por suspeita de corrupção 

Maláui: Brigada Anticorrupção manda prender oito funcionários da Migração por suspeita de corrupção 

Oito funcionários do Departamento da Migração de Lilongue e mais dois civis foram, esta quinta-feira (11), detidos por suspeita de…
Portugal: Aposta na inovação no setor agroindustrial marcou celebração de 15 anos da InovCluster em Castelo Branco

Portugal: Aposta na inovação no setor agroindustrial marcou celebração de 15 anos da InovCluster em Castelo Branco

A InovCluster – Associação do Cluster Agroindustrial do Centro, uma das mais destacadas instituições no setor, localizada em Castelo Branco,…
Guiné-Bissau: Nabiam acusa Sissoco de pretender eliminar líderes políticos guineenses

Guiné-Bissau: Nabiam acusa Sissoco de pretender eliminar líderes políticos guineenses

O antigo Primeiro-ministro e líder da APU-PDGB, Nuno Gomes Nabiam, acusou, esta quinta-feira, 11 de Julho, o Presidente da República…
Moçambique: Actividade Económica continuou fechada na vila de Macomia enquanto FADM justifica a razão da morte de um comerciante local 

Moçambique: Actividade Económica continuou fechada na vila de Macomia enquanto FADM justifica a razão da morte de um comerciante local 

Na terça-feira (9) a vila de Macomia, centro de Cabo Delgado, ficou agitada na sequência de uma manifestação da população…