Guiné-Bissau: Difundidas imagens de Bubo Natchuto na prisão em condições degradantes

Estão a circular nas redes sociais desde há três dias imagens na prisão da Segunda Esquadra de alguns militares apontados como suspeitos na alegada tentativa de Golpe de Estado no designado caso 1 de Fevereiro, no Palácio do Governo e que resultou na morte de 10 pessoas.

As imagens revelam as condições degradantes em que estão os detidos, tais como, estendido num colchão improvisado no chão, o ex-Chefe de Estado-maior da Marinha, o Contra-Almirante, José Américo Bubo Natchuto.

Apesar da sua idade e alegadamente precisar de um tratamento médico especializado, Bubo Natchuto continua detido sem culpa formada, segundo o seu advogado, Marcelino Ntupé. Há cerca de um mês, a família denunciou que o Estado-maior General das Forças Armadas forçara o Contra-Almirante a sair do Hospital Principal Simão Mendes, para o sino-guineense, qualificado de cariz militar.

Nas polémicas imagens, capturadas na prisão da Segunda Esquadra, é possível identificar outro destacado militar, o Coronel, Júlio Mambali, apontado como um dos melhores operacionais no período em que António Injai foi Chefe do Estado-maior General das Forças Armadas.

Contrariamente a Bubo Natchuto, que apresenta uma imagem aparentemente debilitada, o Coronel, Júlio Mambali preferiu aparecer com um visual totalmente mudado em relação ao que lhe é conhecido.

As imagens dos detidos difundidas nas redes sociais causaram consternação dos internautas e algumas organizações já qualificaram a situação de detenção de Bubo Natchuto de humilhante, para uma figura que foi Combatente da Liberdade da Pátria.

O advogado, Marcelino Ntupé denunciou que o processo estado eivado de muitos vícios, e avança que a detenção de militares deveria ser num aquartelamento e não na prisão civil assim como os mesmos deveriam ser presentes a um promotor da justiça militar e não ao Ministério Público, tal como aconteceu. “Mas apesar de todas essas ilegalidades, o Ministério Público, ordenou a libertação e eles recusaram”, disse.

Ntupé acusou também o ministro da Defesa Sandji Fati de ter negado a soltura dos suspeitos, não obstante existir uma ordem judicial neste sentido.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Diplomatas moçambicanos alocam 7 milhões de meticais para deslocados de Cabo Delgado

Moçambique: Diplomatas moçambicanos alocam 7 milhões de meticais para deslocados de Cabo Delgado

Embaixadores e funcionários do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação de Moçambique, contribuíram, com mais de 7 milhões de meticais,…
Timor-Leste: Deputados do Parlamento fiscalizam Orçamento Retificativo

Timor-Leste: Deputados do Parlamento fiscalizam Orçamento Retificativo

O Presidente do Parlamento timorense, Aniceto Guterres, informou nesta quarta-feira, 11 de maio, que os deputados vão fiscalizar a implementação…
Brasil: Inflação dispara e já é a maior dos últimos 26 anos 

Brasil: Inflação dispara e já é a maior dos últimos 26 anos 

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do Brasil, ficou em 1,06% em abril.…
STP: Presidente da Assembleia Nacional na Conferência de líderes do parlamento em África

STP: Presidente da Assembleia Nacional na Conferência de líderes do parlamento em África

O Presidente do Parlamento Santomense, Delfim Santiago das Neves, encontra-se desde de domingo em Abuja, capital da Nigéria, onde participou…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin