Guiné-Bissau: Direcção Geral das Florestas ignorada na polémica das madeiras

“A Direcção Geral das Florestas e Fauna (DGFF) desconhece a operação que está a ser levada a cabo para a recuperação de madeiras nas diferentes carpintarias e serrações, em Bissau”, revelou uma fonte da instituição.

Segundo fonte na DGFF “todo o trabalho decorre à margem da Direcção Geral das Florestas e Fauna, sob a suposta coordenação da Comissão Interministerial”, recentemente criada para a gestão das madeiras que ainda encontram-se nas matas do país.

“O que eles estão a fazer não é do nosso conhecimento. Embora façamos parte da comissão, lamentavelmente, não fomos informados do que se passa”, disse a fonte.

Sobre a deposição das madeiras em causa nas instalações militares, precisamente na Base Aérea de Bissalanca, a mesma fonte lamentou a escolha do local, uma vez que deveria ser a DGFF o “fiel depositário”, enquanto entidade gestora do produto florestal.

Relativamente às reuniões da Comissão Interministerial, estrutura da qual fazem parte os Ministérios da Agricultura, do Ambiente, das Finanças, e do Interior, a fonte da Direcção Geral das Florestas e Fauna sublinha que, nos últimos tempos, os encontros ocorrem sem o conhecimento das autoridades florestais.

“A única operação da qual soubemos foi das madeiras provenientes das instalações da STENACKS (apreendidas pela PJ), cujo produto está, neste momento, a ser alvo de trabalhos técnicos nos nossos serviços”, assegurou ainda a fonte.

A polémica sobre madeiras envolve, actualmente, várias entidades guineenses, desde a Associação de Madeireiros Industriais, Colectivo de Operadores Económicos Não Industriais, Proprietários das Carpintarias, bem como os Operadores de Lenhas e Carvão que, com a excepção da Associação dos Madeireiros, os quais estão contra a forma como está a ser gerido o processo de madeiras na Guiné-Bissau.

Iancuba Danso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Timor-Leste: Governo aprova teto orçamental do OGE 2022

Timor-Leste: Governo aprova teto orçamental do OGE 2022

O Governo timorense aprovou nesta quarta-feira, 14 de julho, o teto do Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2022. O…
Revista de Imprensa Lusófona de 14 de julho de 2021

Revista de Imprensa Lusófona de 14 de julho de 2021

Na Guiné-Bissau “O Democrata” publica “Setor de Educação: Guiné-Bissau e Cabo Verde vão assinar acordo de formação para docência e…
Moçambique: Estudante do IFPQ morre após consumo de Ratex

Moçambique: Estudante do IFPQ morre após consumo de Ratex

Um estudante que frequentava o 2o ano no Instituto de Formação de Professores de Quelimane(IFPQ), morreu no princípio da tarde…
Angola focada no crescimento das áreas económica e empresarial da CPLP

Angola focada no crescimento das áreas económica e empresarial da CPLP

O chefe da diplomacia angolana, Téte António, declarou que Angola vai aproveitar a presidência na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin