Guiné-Bissau: Domingos Quadé e Dionísio Cabi podem ficar fora do Congresso do PRS

PRS Guiné-Bissau

Os militantes Domingos Quadé e Dionísio Cabi, ambos altos dirigentes do Partido da Renovação Social (PRS), podem ficar fora do Congresso do partido cujo início deveria ter lugar esta quarta-feira 16 de Setembro, mas adiado por questões, supostamente, ligadas ao atraso dos trabalhos da Comissão.

Mesmo sem data marcada e devendo o Conselho nacional pronunciar-se sobre o novo calendário, a Comissão Organizadora aprovou a 14 de Setembro, a lista dos nove candidatos aprovados. Na lista dos 13 pretensos candidatos, submetidos a Comissão Organizadora, constavam Domingos Quadé e Dionísio Quadé, dois altos dirigentes fazem parte dos quatro que viram as suas candidaturas aprovadas “provisoriamente”.

A Comissão destacou em nota de rodapé que, para ser delegado ao Congresso, os candidatos devem ser eleitos nas bases e ou ir ao Congresso por inerência, requisitos que tanto Domingos Quadé como Dionísio Cabi não reuniram, por nunca terem participado em qualquer reunião magna dos Renovadores.

Domingos Quadé poderia ter evitado este imbróglio, se não se demitisse das suas funções de Conselheiro de Alberto Nambeia, quando decidiu apresentar-se como candidato. O caso de Dionísio Cabi parece ser mais complexo. Nunca exerceu qualquer função de relevo no partido, pelo que este afigura, tal como Domingos Quadé, como a sua primeira participação num Congresso de um partido com 29 anos. Neste momento, os dois poderão eventualmente participar no Congresso, se forem aceites como delegados nas assembleias de base.

Apesar de muita polémica, para o cargo de Secretário-geral, Anselmo Mendes, que submeteu a sua candidatura a 12 de Setembro, viu aprovada a pretensão e vai enfrentar Lucas Na Sanhá na corrida para o segundo posto mais destacado do PRS.

A Comissão revelou no documento afixado junto da sede que, os pré-candidatos devem completar os requisitos em falta e que são exigidos pelo regulamento do Congresso. No mesmo documento, assinado pelo presidente da Comissão Organizadora, Orlando Viegas, não consta quais os próximos passos, mas destacou que há ainda eleição de delegados por fazer.

Para o cargo de Secretário-geral, a Comissão fez questão de salientar que os dois que apresentaram reuniram todas as condições exigidas. O VI Congresso do PRS, com data ainda por indicar, vai decorrer sob lema: O Legado político do Koumba Yalá face aos desafios do desenvolvimento, e deverá contar com 901 delegados.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

NASA vai medir emissões de calor nos polos no planeta Terra

NASA vai medir emissões de calor nos polos no planeta Terra

A missão PREFIRE (Polar Radiant Energy in the Far-InfraRed Experiment), iniciada recentemente pela NASA, a agência espacial dos Estados Unidos…
Angola: PRS aumenta interação em Benguela

Angola: PRS aumenta interação em Benguela

O Partido de Renovação Social (PRS) iniciou recentemente um conjunto de ações de constatação e interação com os secretariados municipais,…
Goa: Ministro-chefe garante que Estado está preparado para as monções

Goa: Ministro-chefe garante que Estado está preparado para as monções

O Ministro-chefe de Goa, Pramod Sawant, afirmou, esta semana, que o estado costeiro está preparado para enfrentar a próxima temporada…
Moçambique: Mega-projetos causam prejuízo de 24.7 mil milhões de meticais

Moçambique: Mega-projetos causam prejuízo de 24.7 mil milhões de meticais

Os Projetos de Grande Dimensão e as Concessões Empresariais, geralmente conhecidos como “mega-projetos”, registaram em 2023 um prejuízo de 24.755,45…