Guiné-Bissau: Hepatites representam “grave problema de saúde pública”

Na Guiné-Bissau, as Hepatites representam “um grave problema de saúde pública”, por não existir até à data, um “programa especifico” de controlo dessa doença, disse a Ministra da Saúde Pública, Magda Robalo, na sua mensagem por ocasião, este domingo, 28 de julho, da celebração do dia Mundial das Hepatites.

Para colmatar essa lacuna, Magda Robalo informou que se perspectiva a readequação dos serviços do Ministério, através de unidades de infeciologia, de modo à gerir e dar respostas que permitam melhorar as suas intervenções e perseguir as metas da eliminação da doença até 2020.

Lê-se na sua mensagem que o país propõe-se a seguir às recomendações da Organização Mundial da Saúde e melhorar o financiamento do diagnóstico e tratamento das Hepatites como componente da Cobertura Universal de Saúde e acentuar na tónica da vacinação contra a Hepatite B a todos os recém–nascidos e integrar as intervenções como parte do reforço dos sistemas de saúde.

“O que nos aconselha a basearmo-nos nas capacidades atuais dos laboratórios para o VIH e TB, incorporando a vigilância contra a hepatite no sistema nacional de informação sanitária, e garantir o fornecimento de medicamentos e meios de diagnostico comportáveis” disse a governante, adiantando que o Ministério da Saúde pública orientará todas as estruturas sanitárias a padronizarem e melhorar o sistema de registo e coleta de dados de rotina, tanto na rede pública assim como na privada.

Por outro lado, Magda Robalo instou os serviços e redes de laboratórios existentes no país a colocarem-se como “vanguardas na captação, despistagem e sensibilização” dos utentes para os perigos de transmissão das hepatites, minimizando tais riscos, e colaborar na prevenção e controlo das mesmas.

“Nessa perspectiva, vamos fazer do coro da música “African Hepatitis Song” lançada na Cimeira Africana sobre a Hepatite em Kampala, Uganda, “vamos nos unir e investir para vencer esta guerra contra a hepatite, vamos sensibilizar a todos e vamos cumprir com os nossos papeis”, lê-se na mensagem.

 

Tiago Seide

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Entrevista a Oleg Chumakov: "A Ucrânia só começou a existir como unidade estatal graças à vontade do Lenin"

Entrevista a Oleg Chumakov: "A Ucrânia só começou a existir como unidade estatal graças à vontade do Lenin"

Oleg Chumakov é um cidadão de origem russa. Vive em Portugal há 21 anos, tendo já nacionalidade portuguesa. É professor…
Moçambique: Governador de Cabo Delgado anuncia para breve regresso da população deslocada à Mocimboa da praia.

Moçambique: Governador de Cabo Delgado anuncia para breve regresso da população deslocada à Mocimboa da praia.

Forçada a abandonar em 2020, devido aos sucessivos ataques terroristas, aliados aos maus tratos por certos elementos das Forças de…
Teatro D. Maria II: Esta é a minha história de amor

Teatro D. Maria II: Esta é a minha história de amor

Esta é a minha história de amor, nova criação da companhia Hotel Europa, estreia na Sala Estúdio do Teatro Nacional…
Brasil: Bolsonaro critica política de preços dos combustíveis da Petrobras e indica possível mudanças

Brasil: Bolsonaro critica política de preços dos combustíveis da Petrobras e indica possível mudanças

O presidente Jair Bolsonaro (PL) criticou, nesta segunda-feira (7/3), a política de paridade de importação (PPI) praticada pela Petrobras, que…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin