Guiné-Bissau: Hepatites representam “grave problema de saúde pública”

Na Guiné-Bissau, as Hepatites representam “um grave problema de saúde pública”, por não existir até à data, um “programa especifico” de controlo dessa doença, disse a Ministra da Saúde Pública, Magda Robalo, na sua mensagem por ocasião, este domingo, 28 de julho, da celebração do dia Mundial das Hepatites.

Para colmatar essa lacuna, Magda Robalo informou que se perspectiva a readequação dos serviços do Ministério, através de unidades de infeciologia, de modo à gerir e dar respostas que permitam melhorar as suas intervenções e perseguir as metas da eliminação da doença até 2020.

Lê-se na sua mensagem que o país propõe-se a seguir às recomendações da Organização Mundial da Saúde e melhorar o financiamento do diagnóstico e tratamento das Hepatites como componente da Cobertura Universal de Saúde e acentuar na tónica da vacinação contra a Hepatite B a todos os recém–nascidos e integrar as intervenções como parte do reforço dos sistemas de saúde.

“O que nos aconselha a basearmo-nos nas capacidades atuais dos laboratórios para o VIH e TB, incorporando a vigilância contra a hepatite no sistema nacional de informação sanitária, e garantir o fornecimento de medicamentos e meios de diagnostico comportáveis” disse a governante, adiantando que o Ministério da Saúde pública orientará todas as estruturas sanitárias a padronizarem e melhorar o sistema de registo e coleta de dados de rotina, tanto na rede pública assim como na privada.

Por outro lado, Magda Robalo instou os serviços e redes de laboratórios existentes no país a colocarem-se como “vanguardas na captação, despistagem e sensibilização” dos utentes para os perigos de transmissão das hepatites, minimizando tais riscos, e colaborar na prevenção e controlo das mesmas.

“Nessa perspectiva, vamos fazer do coro da música “African Hepatitis Song” lançada na Cimeira Africana sobre a Hepatite em Kampala, Uganda, “vamos nos unir e investir para vencer esta guerra contra a hepatite, vamos sensibilizar a todos e vamos cumprir com os nossos papeis”, lê-se na mensagem.

 

Tiago Seide

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Brasil: FMI anuncia previsão negativa para o crescimento do Brasil em 2022, apenas 0,3%

Brasil: FMI anuncia previsão negativa para o crescimento do Brasil em 2022, apenas 0,3%

O Fundo Monetário Internacional (FMI) derrubou as suas previsões de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2022…
Moçambique: PM observa impacto da depressão tropical Ana em Nampula

Moçambique: PM observa impacto da depressão tropical Ana em Nampula

O primeiro-ministro moçambicano, Carlos Agostinho do Rosário, inicia nesta quarta-feira, 26 de janeiro, uma visita de trabalho à província de…
Cabo Verde: PAICV diz que falta de voos domésticas e custos elevados são grandes obstáculos ao desenvolvimento económico

Cabo Verde: PAICV diz que falta de voos domésticas e custos elevados são grandes obstáculos ao desenvolvimento económico

A declaração foi feita pelo porta-voz da Bancada parlamentar do PAICV, Walter Évora, durante a conferência de imprensa de balanço…
Angola: Governo aprova plano de endividamento para 2022

Angola: Governo aprova plano de endividamento para 2022

A Comissão Económica do Conselho de Ministros de Angola aprovou nesta terça-feira, 25 de janeiro, o Plano Anual de Endividamento…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin