Crise | Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Idrissa Djalo quer que PAIGC imponha DSP para primeiro-ministro

Idrissa Djalo

O presidente do Partido da Unidade Nacional (PUN), Idrissa Djalo, disse esta quinta-feira, 20 de Junho, que o Presidente da República abriu “mais uma vez um novo capítulo de uma crise desnecessária e absolutamente dispensável para o povo guineense ao rejeitar o nome do candidato proposto pelo Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), o mais votado nas eleições legislativas de 10 de Março.

Em conferência de imprensa, Idrissa Djalo acusou José Mário Vaz de estar a precipitar o país para caos, afirmando que o pedido do chefe de Estado “não faz sentido” e que se o PAIGC enviar outro nome “prestará mau serviço ao povo guineense, destruindo a democracia guineense”.

Idrissa Djalo convidou os partidos políticos “democráticos” a honrarem os seus compromissos, lutando para implementar a democracia e acabar com impunidade.

O líder do PUN acusou ainda o Presidente da República José Mário Vaz de dividir a sociedade guineense e de ter traído o que jurou defender, “a Constituição”, tornando-se num perigo para a sociedade guineense.

Por outro lado, Idrissa Djalo acusou também, embora sem se referir alguém directamente, os políticos guineenses que fizeram sucessivos golpes de Estado: “Os políticos é que impediram a segunda volta das eleições presidenciais de 2012, eles é que destruíram os Presidentes João Bernardo Vieira e Koumba Yala”.

“Neste momento delicado que o país atravessa”, Idrissa Djalo apelou à Comunidade Internacional para estar ao lado dos valores da democracia e não ao lado de grupos de pessoas, sublinhando que se os políticos aceitarem a tentativa de o Presidente da República, José Mário Vaz, de impor, na recta final da sua presidência, a vontade dele, “nós, os políticos, vamos ser os mais culpados. Ou seja, nós é que contribuímos para minar a democracia”.

Tiago Seide

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo