Guiné-Bissau: Início da campanha para a liderança do PAIGC, oposição a DSP exige “democracia interna”

Um grupo de cinco membros do Bureau Politico e Comité Central do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) endereçou uma carta ao presidente do partido na qual critica a direcção liderada por Domingos Simões Pereira (DSP), acusando o presidente de ter levado o partido às derrotas nas presidenciais, perda do Governo e o Parlamento.

Na carta, os subscritores manifestaram-se contra a possibilidade do partido avançar com a ‘Lista Única’ no próximo Congresso e exigiram ao presidente que permita que a democracia interna funcione. Não obstante, os subscritores enalteceram os sucessos, com o facto da direcção liderada por Domingos Simões Pereira ter imprimido maior noção da cidadania, atracção da diáspora aos interesses nacionais e resiliência nos momentos mais difíceis.

O Xº Congresso do PAIGC deverá ter lugar entre 17 a 20 de Fevereiro, mas já começou a mexer. Domingos Simões Pereira ainda não manifestou claramente que irá concorrer a um terceiro mandato, apesar de ter anunciado preteritamente que essa não seria a sua intenção. Mas tudo indica que poderá acontecer.

Já está a circular na internet uma petição intitulada “Apelo a Recandidatura do Eng. Domingos Simões Pereira a Presidência do PAIGC”, a qual terá sido lançada na diáspora, que já recolheu cerca de 1.170 assinaturas. Entre vários pontos, na petição, os promotores destacam que o líder do PAIGC “ganhou todos os embates eleitorais durante a sua liderança” e “valorizou a democracia interna, incentivando e incrementado, ao mesmo tempo a coesão interna”. Argumentos refutados na “Carta Aberta”, tornada pública a 13 de Janeiro.

Uma facção no PAIGC considera que poderá ser inevitável a candidatura a DSP a um terceiro mandato, uma inevitabilidade que poderá ter incitado críticos internos, e alguns potencias candidatos à liderança do partido, a difundirem a “Carta Aberta” como meio de evitar que se repita o que aconteceu em 2018, quando participaram 3 candidatos e Domingos Simões Pereira saiu vencedor.

Na “Carta Aberta” os subscritores começaram com uma radiografia e lembraram que, a vitória de Domingos Simões Pereira no Congresso de 2014 em Cacheu, foi uma conjugação de esforços de demais candidatos, incluindo Carlos Gomes Jr. que se juntaram à volta da sua figura para ser presidente.

Apesar de a “Carta Aberta” ser assinada por apenas cinco membros do Bureau Politico e Comité Central, conta com o apoio de outros potenciais candidatos à liderança do PAIGC e críticos dos resultados alcançados pelo PAIGC durante os dois mandatos de Domingos Simões Pereira, assim como insistem na “promessa” do líder do partido em como não concorreria a um terceiro mandato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin