Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Jornalistas protestam contra agressões e insultos de militantes do MADEM-G15

Na sequência das denúncias de jornalistas guineenses, que têm sido alvo de insultos, tentativas de agressões, intimidações e humilhações por parte de militantes do Movimento para Alternância Democrática (MADEM G15), o Sindicato dos Jornalistas e Técnicos de Comunicação Social da Guiné-Bissau (SINJOTECS), manifestou a sua preocupação perante a situação dos maus tratos de que são alvo os profissionais da Comunicação Social.

Segundo uma nota de imprensa divulgada pelo SINJOTECS a 10 de Janeiro, a jornalista Nautaram Marcos Có da rádio Sol Mansi foi vítima de insultos e tentativa de agressões por parte dos militantes do MADEM G15, durante uma conferência de imprensa organizada a 09 de Janeiro pela referido formação política.

SINJOTECS registou ainda um outro caso ocorrido a 22 de Dezembro na cidade de Buba, sul do país, em que o chefe de informação, o jornalista Alison Cabral da Rádio Jovem foi vítima de uma tentativa de intimidação e humilhação pelo candidato eleito Presidente da República Umaro Sissoco Embaló, por este estar em desacordo com o texto escrito pelo jornalista.

A propósito do exposto a direcção do SINJOTECS exortou aos Órgãos de Comunicação Social a permitirem aos seus jornalistas a boicotar as conferências de imprensa de qualquer partido político, cujos militantes não proporcionem um ambiente de trabalho adequado.

Laurena Carvalhos Hamelberg

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo