pesca artesanal

Guiné-Bissau: Judiciária visa Ministério das Pescas após denuncia de graves actos de corrupção

Um grupo de funcionários do Ministério das Pescas, sob anonimato, endereçaram uma carta ao Presidente da República Umaro Sissoco Emabaló na qual denunciaram que o ministro Malam Sambú e o seu Director Financeiro, Herculano Encada, estão a praticar “actos de corrupção galopante” no ministério.

Segundo a denúncia, acompanhada de algumas imagens e documentos, o ministro Malam Sambú, num ano de governação, terá construído seis casas, comprado 10 viaturas de luxo e estará a fazer outros investimentos. O seu financeiro ter-se-á tornado num curto espaço de tempo “um ricaço”. O Partido da Renovação Social (PRS) considera estas acusações uma estratégia de desgaste e promete reagir, assim que existirem motivos.

Sobre o Director financeiro, um funcionário da instituição, os autores anónimos da carta ao Presidente denunciaram que terá adquirido uma fábrica de blocos, uma máquina de furo de água, pá carregador, camiões novos e carros de luxo. Herculano Encada tornou-se, segundo os subscritores da carta, num empresário de renome, sem poder fornecer explicações para tal ascensão.

Segundo analistas em Bissau, as denúncias desta natureza não teriam qualquer relevância se os denunciantes não facultassem alguns elementos comprovativos citando nomes de figuras, publicamente conhecidas, com relações com o Ministério das Pescas.

E-Global teve acesso não só à mensagem direccionada ao Presidente da República, como algumas facturas que alegam terem entregado no momento de “compra de consciência”. Nas denúncias referiram que, o ministro Malam Sambú, num “claro acto de chantagem” aos armadores “agrava burocracia” e manda cobrar dezenas de milhões FCfa para poder autorizar certos documentos.

Citaram também o nome do armador José Braima Baldé, em como terá pago ao ministro 90 milhões de FCfa para obter a autorização de pescar nas águas da Guiné-Bissau. José Braima Baldé é um conhecido armador que não só actua na área de pescas assim como faz acções de caridade junto de reclusos.

Associaram ainda a estas denúncias, um suposto levantamento de mais de 90 milhões de FCfa para reparação de um bote de fiscalização. Acontece, segundo os denunciantes, que o referido bote, não foi reparado, como permanece encalhado num dos cais e sem qualquer perspectiva de ser recuperado.

Perante essas denúncias, a Polícia Judiciária (PJ) da Guiné-Bissau está a levar a cabo acções de investigação junto do Ministério das Pescas tendo em primeira instância ouvido os funcionários e prepara a audição do ministro.

Sobre estes dois altos dirigentes do PRS recaem também suspeitas de desvios de centenas de milhões de FCfa para beneficio próprio. Os denunciantes, na carta dirigida ao Presidente da República, levantaram um conjunto de questões sobre os bens dos citados.

 

PRS denúncia tentativa de humilhar Malam Sambú

Ainda não é conhecida a reacção de Umaro Sissoco Embaló, mas uma brigada competente no Ministério das Pescas já está apurar os factos.

O PRS considera todas estas movimentações como acções políticas e uma tentativa de humilhar Malam Sambú, ex-embaixador da Guiné-Bissau na China e apontado como um dos principais financiadores do PRS.

O PRS afirma que aguarda que os seus militantes sejam ouvidos e colaborem com a justiça, mas não hesitará em posicionar se o objectivo foi a humilhação dos visados. O PRS estranha que a alegada carta, entregue pelos ditos denunciantes anónimos, que tenha começado a ser veiculada por órgãos da comunicação social considerada próxima do Presidente da República e do actual Governo.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: Governo quer garantir maior autonomia financeira dos municípios

Cabo Verde: Governo quer garantir maior autonomia financeira dos municípios

O Governo cabo-verdiano apresentou um pacote legislativo para assegurar maior autonomia financeira dos municípios. Neste sentido, defende uma efetiva descentralização,…
Guiné-Bissau: Liga dos Direitos Humanos alerta para a ameaça do extremismo violento

Guiné-Bissau: Liga dos Direitos Humanos alerta para a ameaça do extremismo violento

O Presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos (LGDH), Augusto Mário da Silva, alertou as autoridades guineenses sobre a ameaça…
Banco Mundial corta apoio a Moçambique por desvio de aplicação de fundos

Banco Mundial corta apoio a Moçambique por desvio de aplicação de fundos

O Banco Mundial decidiu suspender o seu apoio ao Fundo de Gestão de Calamidades (FGC), gerido pelo Instituto Nacional de…
Vivem no estrangeiro cerca de dois milhões de emigrantes portugueses, segundo a ONU

Vivem no estrangeiro cerca de dois milhões de emigrantes portugueses, segundo a ONU

De acordo com as últimas estimativas das Nações Unidas, em 2020, havia cerca de dois milhões de portugueses emigrados a…