Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Odete Semedo reage a áudio que sugere tentativa de fraude eleitoral

A Rádio África FM em Bissau, apontada como próxima de Umaro Sissoco Embaló, difundiu na íntegra no programa matinal de segunda-feira 27 de Janeiro, um áudio que circula nas redes sociais cuja voz é atribuída à ministra da Administração Territorial e Gestão Eleitoral, Odete Semedo.

O áudio é o registo de uma conversa em língua francesa, em que a ministra lamenta e reconhece a decepção que sentiu a 31 de Dezembro quando recebeu a informação da evolução dos resultados eleitorais da segunda volta das presidenciais. O animador do programa, Abduramane Turé, disse na antena não ter dúvidas de que a intenção da ministra Odete Semedo era alterar os resultados eleitorais.

Entretanto a ministra Odete Semedo difundiu este domingo outro áudio, desta vez em crioulo, a alertar que tudo o que se está a fazer visa fragilizar a busca da verdade, que está neste momento prestes a ser conseguida na Justiça.

No entanto, a ministra não negou a autenticidade da gravação cuja voz lhe é atribuída. Mesmo assim afirma que depois de ter acesso ao áudio, pediu a um especialista em matéria de som uma pequena análise da gravação e que este terá concluído que o conteúdo da polémica conversa foi distorcido e que a música de fundo patente no áudio permitiu camuflar as zonas apagadas.

“Estamos a lidar com pessoas que têm na mentira e na intriga as principais armas. Devemos manter o foco e a união, porque a Justiça será feita”, disse Maria Odete Semedo, ministra da Administração Territorial.

Apesar das garantias de autenticidade, por um lado, e acusações de manipulação da gravação, por outro, o áudio que circula nas redes sociais aparenta ser a voz da ministra. Na aludida conversa, de 28 minutos, supostamente com uma funcionária da CEDEAO, sob as indicações de suposto “Bacai”, que poderia utilizar a sua influência para evitar a publicação de resultados no dia 1 de Janeiro 2020 a fim de permitir a que PAIGC e Governo reagissem, ouve-se a ministra lamentar a falta de competência dos fiscais na mesa.

Segundo a voz atribuída a Odete Semedo, “os nossos fiscais nas mesas de voto, não fizeram o trabalho necessário”, e o facto de o seu Ministério não poder interferir no acto da votação, estando limitado apenas na sua acção à inscrição dos eleitores. “Descemos no carro e deixámos a CNE continuar. Todo o nosso processo aqui é gerido pela CNE”, lamentou a ministra numa das passagens.

O essencial da conversa, patente na gravação, incidiu nos resultados eleitorais e na probabilidade da derrota de Domingos Simões Pereira. Na conversa atribuída a Odete Semedo, a ministra lamenta que o Governo não possa agir, mas acredita que a sua interlocutora possa interceder para que os resultados não fossem publicados no mesmo dia.

“Eu mesma, tentei uma conversa com o presidente da CNE, mas a voz dele estava a tremer (risos). Depois me disse mesmo que não podia falar comigo, porque a sua casa estava sob forte vigilância e que ligaria para mim no Whatsapp. Mas olha, isto está mesmo arrasador. Aqueles com quem falámos, perguntaram, mas como é possível perderem”, diz Odete Semedo na gravação polémica.

A preocupação de Odete Semedo, como é audível na gravação cuja voz lhe é atribuída, era o comportamento do presidente da CNE. “Não sei o que passa. Ele está a fazer tudo rápido rápido e nem aceita conversar com ninguém”, estranhou, para na mesma passagem salientar a boa relação que sempre teve com o Presidente da CNE, José Pedro Sambú.

Na mesma ocasião Odete Semedo diz à sua interlocutora que Umaro Sissoco é muito jovem, não tem maturidade para o momento que o país vive, pelo que o esforço que estão a fazer e o apoio que desejam dos organismos sub-regionais “é para colocar DSP na Presidência” que é “intelectualmente mais bem preparado” e que apoia as políticas das mulheres, jovens raparigas e crianças. “Se ele cair, todos cairão com ele”, disse em referência a uma possível demissão do Governo.

Durante a conversa de Odete Semedo, a ministra nunca solicitou ou sugeriu explicitamente uma manipulação ou inversão dos resultados, embora no entendimento de muitos fosse esse o principal objectivo da conversa.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo