Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: ONU Mulher diz que país tem a “taxa mais baixa de mulheres parlamentares em África”

Assembleia da Guiné-Bissau

A ONU Mulheres revelou em comunicado que a Guiné-Bissau tem uma das taxas mais baixas de mulheres parlamentares em África, apesar de ter assumido compromissos para aumentar a representação feminina em cargos políticos no país.

De acordo com a nota divulgada por esta organização, foram colocadas no topo das listas apenas 62 mulheres e outras 100 na segunda posição, enquanto que alguns partidos, entre eles o Partido Democrático e Desenvolvimento e o Partido da Justiça, Reconciliação e Trabalho, não deram nenhum lugar ao sexo feminino.

Em consequência, segundo a nota, apenas 13 mulheres (14%) foram eleitas para o Parlamento, o que confirma a estagnação das mesmas em comparação com os 14% nas eleições de 2014. Estes resultados colocam o país em 141.º lugar entre os 193 países que integram a lista na classificação da União Parlamentar Internacional dos parlamentos nacionais.

A nota indica ainda que as mulheres constituem cerca 52,4% da população do país. No entanto, estas desempenham um papel muito limitado no processo do desenvolvimento da Guiné-Bissau. As que participam na política enfrentam muitos desafios que atrapalham os seus direitos políticos, sendo o acesso ao poder político muito limitado por fatores patriarcalismo, estereótipos socioculturais, barreiras estruturais e políticas por meio de práticas discriminatórias.

Recorde-se que foi em agosto do ano passado que o Parlamento guineense aprovou, por unanimidade, a Lei de Paridade, estipulando que a representação de 36% deveria ser concedida às mulheres (bem como aos homens) nas listas eleitorais. Apesar dessa lei, a ONU Mulheres refere que apenas oito partidos políticos, entre os 21 existentes, cumpriram o requisito da Lei de Cotas.

O Parlamento tem atualmente 102 deputados, 13 dos quais são mulheres.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo