Guiné-Bissau: Partido da Unidade Nacional vai recorrer da decisão do Supremo Tribunal

GB Idriça Djaló

O presidente do Partido da Unidade Nacional (PUN) Idriça Djaló, em conferência de imprensa realizada esta terça-feira 15 de Novembro, discordou com a medida do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) e vai recorrer da decisão que extinguiu o seu partido, logo que for notificado pelo Supremo.

“Até o momento, não fomos notificados pelo STJ sobre o assunto. Vamos accionar o nosso gabinete jurídico para interpelar a plenária do Supremo a corrigir esses erros graves à liberdade e democracia na Guiné-Bissau. Temos uma sede própria, órgãos em dia e já participamos em várias eleições no país. Então, em nome de quê que o Supremo decide extinguir o nosso partido”, questionou Idriça Djaló.

O dirigente político considerou a medida “ilegal” qualificou de “grave” a alegação do Supremo Tribunal de Justiça de que “não cumpriu o prazo de 90 dias estabelecidos pela lei”.

“O supremo que corrija este acto ilegal e criminoso, porque senão, não vamos dar nem um dia de tréguas até que a verdade prevaleça”, advertiu.

Idirça Djaló questionou ainda sobre qual “agenda escondida que o presidente do supremo, José Pedro Sambu estaria a cumprir”.

No despacho de 24 de Setembro, o Supremo Tribunal de Justiça imposto o prazo de até 1 de Novembro os partidos apresentarem os documentos que comprovam que possuem uma sede própria, que tenham actualizado os seus órgãos e provarem que têm pelo menos mil militantes inscritos.

Mamandin Indjai

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Guiné-Bissau: Partidos alertam para a agudização da instabilidade e caos total

Guiné-Bissau: Partidos alertam para a agudização da instabilidade e caos total

A Coligação PAI Terra Ranka e o Fórum para a Salvação da Democracia, que congrega MADEM-G15, PRS e APU-PDGB, reuniram…
Moçambique recebe mais USD 60 milhões do FMI

Moçambique recebe mais USD 60 milhões do FMI

Moçambique vai receber 60 milhões de dólares do Fundo Monetário Internacional (FMI), no âmbito do programa de assistência ao país. …
Cabo Verde: CMP trabalha para resolver reivindicações dos trabalhadores

Cabo Verde: CMP trabalha para resolver reivindicações dos trabalhadores

A Câmara Municipal da Praia (CMP) reafirmou o compromisso de resolver as reivindicações dos trabalhadores. No entanto, sublinhou que muitos…
Maláui: Brigada Anticorrupção manda prender oito funcionários da Migração por suspeita de corrupção 

Maláui: Brigada Anticorrupção manda prender oito funcionários da Migração por suspeita de corrupção 

Oito funcionários do Departamento da Migração de Lilongue e mais dois civis foram, esta quinta-feira (11), detidos por suspeita de…