Crise | Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Partido Manifesto do Povo pede ao Presidente para evitar descalabro do país e caos social

O presidente do partido Manifesto do Povo (MP), Aristino João da Costa, instou o Presidente da República a convidar “com brevidade que a situação impõe” o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) a indigitar a figura do primeiro-ministro para “evitar o perigo eminente do descalabro e do caos social”.

Em conferência de imprensa, na tarde de esta quinta-feira 13 de Junho, Aristino João da Costa disse que o país não pode continuar “refém de interesses mesquinhos”, afirmando que o MP não vai tolerar mais “atropelos à Constituição”.

Por outro lado, Aristino João da Costa afirmou que o seu partido “não se revê em nenhum governo que não seja o governo da legislatura, votado e nomeado segundo os preceitos constitucionais”.

“O Parlamento deve, com a urgência necessária e independentemente da nomeação do primeiro-ministro, agir de boa-fé e honra, a fim de estabelecer um diálogo honesto, franco e racional, fazendo respeitar a vontade popular e os preceitos constitucionais. O Manifesto do Povo, atento à situação vigente, não pode compactuar com quem quer que seja, dar-se ao luxo de descartar-se das leis da República para fazer valer o capricho pessoal e, ou, de grupos” instou, afiançando que o seu partido está preparado para atacar juridicamente qualquer tentativa de inverter a ordem constitucional.

Tiago Seide

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo