Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Partidos políticos protestam contra correcção de erros do recenseamento eleitoral

Carlos Gomes Júnior, José Mário Vaz, Madem-G15, PRS, APU- PDGB e partidos sem assento parlamentar contestam contra a realização da correcção de erros e omissões do recenseamento eleitoral.

Estes representantes políticos uniram para lutar contra a alegada “ilegalidade” e positivismo jurídico feito pelo governo do PAIGC. Salientando que o Estado da Guiné-Bissau foi fundado na base dos princípios da liberdade de direito, e que qualquer acção tem de ser verificada pela constituição Guineense antes de ser executada.

“Nós queremos que a nossa liberdade seja exercida na sua plenitude, não queremos a falsificação dos nossos interesses. E que as nossas expressões populares sejam manifestadas de forma mais transparente e credível”, disse Atanásio Manesim em representação do José Mário Vaz.

Manesim lembrou que logo depois da realização do recenseamento eleitoral protestaram contra o recenseamento, mas não foram ouvidos. Então é estranho essas mesmas pessoas que anteriormente afirmaram que o recenseamento foi efectuado correctamente, vieram a reafirmar que houve erros no recenseamento.

“Quando dizes correcção de omissão, então reconheces de que realmente houve erro” disse Mário Fambé em representação do Partido da Renovação Social (PRS), demonstrando que os 48 deputados do PAIGC não estão legais, uma vez que confirmaram que houve erros e omissões do recenseamento eleitoral.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo