Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Polémica em torno da atribuição de passaporte a colombiana

Arquivo

O director do Gabinete da Câmara de Comércio, Indústria, Agricultura e Serviços José António Tavares nega o envolvimento do Braima Camara na alegada cedência de um passaporte de serviço à cidadã colombiana Sandra Liliana Guzman Rodriquez e seu envolvimento na operação “Navara”.

Segundo José António Tavares foi solicitado pelo Secretário de Estado das Comunidades, Bacai Sanhá Júnior, para autorizar um passaporte de serviço a uma cidadã colombiana, que diz ser empresária, e no despacho divulgado na internet é citado nome de Braima Camará como a pessoa que autorizou o passaporte a Sandra Liliana Guzman Rodriquez, a qual supostamente é a mulher de um dos colombianos detidos na maior apreensão de droga na Guiné-Bissau, em que foram aprendidos 1.869 quilogramas de cocaína.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo