Guiné-Bissau: Presidente da República decreta Estado de Calamidade

Guiné-Bissau Covid-19

As autoridades da Guiné-Bissau decretaram o Estado de Calamidade para os próximos trinta dias, devido à crescente subida de casos de Covid-19 registada nas últimas semanas.

“Constata-se uma tendência crescente e alarmante do número de novos casos de Covid-19 que subiu para 289 novos casos, o que praticamente se traduz numa duplicação do número de casos”, lê-se no decreto assinado pelo Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló.

O documento refere ainda a morte de duas pessoas, totalizando assim 76 vítimas mortais devido a pandemia.

As autoridades guineenses acreditam que a nova vaga de Covid-19 no país deveu-se em grande parte ao agravar da situação epidemiológica no Senegal, país vizinho, motivada pelas “viagens de contactos de negócios ou tratamento medico”.

Contudo, as novas medidas mantêm as fronteiras abertas, estando as entradas no território guineense, sujeitas ao controlo sanitário.

De acordo ainda com o Decreto governamental, que estabelece um período de calamidade de 30 dias, “o certificado de vacinação de Covid-19 não substitui a realização de testes rRT- PCR”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Moçambique recebe do Japão cinco viaturas de bombeiros

Moçambique recebe do Japão cinco viaturas de bombeiros

O Governo japonês disponibilizou cerca de 170 mil dólares a Moçambique para a aquisição de cinco viaturas destinadas ao Serviço…
Angola: Reintegrados mais de 500 ex-militares em ações contra fome e pobreza

Angola: Reintegrados mais de 500 ex-militares em ações contra fome e pobreza

A vice-governadora provincial para o setor Político, Social e Económico de Benguela, Lídia Amaro, afirmou que 593 ex-militares foram reintegrados…
Banco Mundial indica crescimento de 4,1% para Timor-Leste

Banco Mundial indica crescimento de 4,1% para Timor-Leste

O Banco Mundial prevê que Timor-Leste registe um crescimento económico de 4,1% em 2024 e 2025, através do alívio das…
UE doa 50 milhões de euros à ONU para refugiados palestinianos

UE doa 50 milhões de euros à ONU para refugiados palestinianos

A União Europeia (UE) anunciou o envio da próxima parcela de 50 milhões de euros para a Agência das Nações…