Guiné-Bissau: PRS lamenta a incapacidade do Governo de Nuno Nabiam

O Partido da Renovação Social (PRS) lamentou a “incapacidade” do Governo liderado por Nuno Gomes Nabiam em dar resposta às problemáticas sociais, com destaque para os sectores da Educação e Saúde, e considera que o executivo guineense tem optado por “caminhos descabidos, incompreensíveis e inaceitáveis”.

A posição dos “Renovadores” foi tornada pública esta quinta-feira 29 de Setembro pelo seu presidente em exercício, Fernando Dias, durante uma conferência de imprensa realizada na sede do partido em Bissau.

O encontro com os jornalistas serviu para o Partido da Renovação Social posicionar-se sobre o recente despacho do presidente do Supremo Tribunal da Justiça, José Pedro Sambú, que ordenou que os partidos políticos provem as suas existências legais num prazo de 30 dias.

Fernando Dias disse que a decisão do Supremo Tribunal da Justiça “só podia ser uma actuação de intenções ocultas antecipadas”.

O Presidente em exercício do PRS [partido que detém pastas ministeriais no actual governo] esclareceu que a sua formação partidária está longe das políticas e decisões do executivo, liderado por Nuno Gomes Nabiam, pelo que “não tem responsabilidade perante a situação negativa do país”.

“As decisões são tomadas em Conselho de Ministros e que obrigam os inferiores hierárquicos à sua aplicação, pelo que não há como responsabilizar o PRS desta má governação”, salientou Fernando Dias.

O presidente do PRS reconheceu ainda a existência de ministros militantes do partido no actual governo, mas que “actuam exclusivamente sob orientação de quem preside as reuniões do Conselho de Ministros”. O dirigente destacou ainda que o PRS “nunca formalizou a sua entrada no actual governo”.

Os ministros da Educação e de Saúde, sectores mais críticos na actualidade, são militantes e dirigentes do PRS. O Partido da Renovação Social é a terceira força política da X legislatura na Guiné-Bissau.

Mamandin Indjai

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Moçambique: FMI prevê elevado crescimento do crédito à economia

Moçambique: FMI prevê elevado crescimento do crédito à economia

O Fundo Monetário Internacional (FMI) estima um crescimento considerável do crédito à economia em 2023 para Moçambique.  Se isso se…
Angola: Governo entrega proposta do OGE 2023 até 15 de dezembro

Angola: Governo entrega proposta do OGE 2023 até 15 de dezembro

O Governo angolano assegurou nesta quinta-feira, 24 de novembro, que vai entregar a proposta do Orçamento Geral do Estado (OGE)…
Cabo Verde regista três casos da sub-linhagem da variante Ómicron “BQ.1.1”

Cabo Verde regista três casos da sub-linhagem da variante Ómicron “BQ.1.1”

Segundo a Ministra da Saúde de Cabo Verde, Filomena Gonçalves, desde o início de novembro houve um pequeno aumento dos…
Portugal reconhece qualificações académicas de 100 refugiados ucranianos

Portugal reconhece qualificações académicas de 100 refugiados ucranianos

A Direção-Geral do Ensino Superior (DGES) de Portugal já reconheceu as qualificações académicas de cerca de 100 cidadãos ucranianos desde…