Guiné-Bissau quer o fim dos transportes informais e “inundar” a capital com autocarros e táxis

O Diretor Geral da Viação e Transporte Terrestre, Bamba Bandjai, revelou que a sua Direção pretende, até ao final do ano 2017, acabar gradualmente, com transportes informais no país e “inundar” a cidade com autocarros e táxis, e os “toca tocas” passam a circular apenas na periferia de Bissau.

“Na Guiné-Bissau não temos nenhuma empresa de transporte de táxis. Os táxis são informais. Noutros países, a situação é contrária. Por isso, queremos modernizar o setor” disse, afirmando que tem uma viagem marcada para Espanha, na qual irá solicitar os empresários espanhóis para virem constituir as empresas de Táxi no país.

Em conferência de imprensa, Bamba Bandjai, anunciou também que os Serviços de Viação e Transporte Terrestre vão assumir, a partir desta segunda-feira, 04 de Setembro, a emissão de placa de matrículas de viaturas na Guiné-Bissau, resultado do fim de contrato com a empresa Super Plac que emitia as placas de matrículas.

“Doravante, a Viação e Transporte Terrestre assume a emissão de placas de matrículas. Tínhamos um contrato com uma empresa, mas o contrato em causa expirou. Agora, cabe ao Estado, através da Viação, assumir a emissão” disse, e garantindo que a Direção Geral da Viação e Transporte Terrestre já dispõe de uma grande quantidade de chapas de placas de matrículas.

Segundo Bamba Bandjai, a nova medida visa modernizar o setor de Transportes Terrestres no país. “Estas medidas estão na política de reformas estruturais que queremos implementar no setor. Há muitos erros no passado que queremos melhorar” Disse.

A e-Global soube que a Direção Geral da Viação e Transporte Terrestre irá iniciar, na próxima semana, a campanha de registo de Viaturas na Guiné-Bissau.

Tiago Seide

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde é dos 21 melhores destinos para visitar em 2023

Cabo Verde é dos 21 melhores destinos para visitar em 2023

Cabo Verde encontra-se entre os 21 melhores destinos para se visitar em janeiro de 2023, de acordo com a lista…
Angola: Acidentes de viação são segunda causa de morte do país

Angola: Acidentes de viação são segunda causa de morte do país

A Vice-Presidente de Angola, Esperança da Costa, partilhou a sua surpresa no que diz respeito à existência de um grande número…
Moçambique recebe mais USD 59 milhões do FMI para OE

Moçambique recebe mais USD 59 milhões do FMI para OE

O Fundo Monetário Internacional (FMI) concluiu a primeira avaliação do programa de financiamento de três anos ao Orçamento do Estado…
Moçambique: FMI prevê elevado crescimento do crédito à economia

Moçambique: FMI prevê elevado crescimento do crédito à economia

O Fundo Monetário Internacional (FMI) estima um crescimento considerável do crédito à economia em 2023 para Moçambique.  Se isso se…