Guiné-Bissau: Simbólica remodelação governamental de Sissoco

O Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, procedeu a uma nova remodelação governamental, sob a proposta do Primeiro-ministro, Nuno Gomes Nabian, de acordo com o decreto presidencial tornado público esta quarta-feira 26 de Janeiro.

Três Ministros e três Secretários de Estado foram exonerados e nomeados seis Ministros e um Secretário de Estado. Augusto Gomes, Ministro dos Transportes e Comunicações, que passa assumir as funções do Ministro da Juventude, Cultura e Desportos, pasta que era uma Secretaria de Estado e ocupada então por Florentino Fernando Dias, que passou assumir o pelouro da Secretaria de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, uma pasta criada na nova Orgânica do Governo.

O até aqui Ministro da Educação Nacional e Ensino Superior, Cirilo Mamasaliu Djaló passou a assumir o Ministério da Administração Pública Trabalho, Emprego e Segurança Social substituindo do cargo Tomane Baldé, que passa para o Alto Comissariado de Luta Contra COVID-19.

Abas Djaló é o novo Ministro da Educação Nacional, tendo o actual Reitor da Universidade Pública “Amílcar Cabral”, Timóteo Saba M’bunde assumido a pasta do Ministro do Ensino Superior e Investigação Científica, um novo pelouro criado na actual Organização do Executivo.

Aristides Ocante, conselheiro do Presidente da República, vai desempenhar as funções do Ministro dos Transportes e Comunicações, cargo que era ocupado por Augusto Gomes.

O Ministério da Justiça e Direitos Humanos foi atribuído a Teresa Alexandrina da Silva. Cornélia Lopes Man, Secretária de Estado da Gestão Hospitalar e Alfredo Malu, Secretário de Estado da Ordem Pública, foram exonerados, e não foram nomeados novos membros para os seus respectivos cargos. Quem teve a mesma sorte foi Garcia Bedeta, cujo pelouro – Secretaria de Estado do Ensino Superior e Investigação Científica – foi extinto da nova orgânica governamental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin