Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: DSP diz que resultados da CNE estão impregnados de irregularidades e manipulações

Domingos Simões Pereira

O líder e candidato do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) derrotado na segunda volta das eleições presidenciais na Guiné-Bissau, Domingos Simões Pereira (DSP), disse que os resultados provisórios que foram publicados pela Comissão Nacional das Eleições (CNE) estão impregnados de irregularidades e manipulações, considerando de um autêntico “roubo”. Assim, o partido não vai compactuar com os resultados, “uma vez que o povo nos deu a vitória” sublinhou Domingos Simões Pereira.

O líder do PAIGC alegou que obtiveram evidências onde um apoiante do Movimento para Alternância Democrática (MADEM G15) estava a distribuir dinheiro e fazendo campanha eleitoral em frente das mesas de assembleia de voto no dia da votação, na região de Oio no sector de Bissorã. O candidato dos Libertados destacou ainda o que considera como outra evidência que justifica o seu partido não aceitar os resultados, segundo Simões Pereira, é referente a que numa região o número de cidadãos inscritos é inferior ao número dos cidadãos que votaram.

Simões Pereira disse também que vai lutar para desmascarar quem atacou a soberania popular, e que vai provar as suas razões aplicando todos os mecanismos jurídicos e constitucionais que estão à sua disposições, para garantir assim a vontade do povo expresso nas urnas.

A Comissão Nacional das Eleições (CNE), divulgou esta quarta-feira 1 de Janeiro os dados provisórios da corrida as eleições presidenciais, que dá a vitória ao candidato do Movimento para Alternância Democrática MADEM G15, Umaro Sissoco Embaló que recolheu 293 359 votos representando 53,55%, contra seu rival do PAIGC, Domingos Simões Pereira, com 254 468 equivalente a 46,45%. Segundo a CNE, inscreveram-se 761 676 e votaram 553 521 cidadãos correspondendo a uma participação de 72,67%. A abstenção foi de 27,33% que corresponde a 208 155 inscritos.

Laurena Carvalho Hamelberg

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo