Guiné-Bissau: Sissoco Embaló não vai felicitar Alpha Condé por vitória eleitoral

Umaro Sissoco Embaló não vai felicitar o seu homólogo Alpha Condé pela vitória na eleição presidencial na Guiné-Conacri, que foi confirmada este fim-de-semana pelo Tribunal Constitucional, confirmou o chefe de Estado guineense esta segunda-feira quando regressava a Bissau após uma visita de 24 horas à Mauritânia.

O Presidente guineense sustenta que “quando há perdas de vidas humanas já é complicado, sobretudo com a revisão constitucional”  que permitiu a Alpha Condé apresentar-se a um terceiro mandato. Por esse motivo, Sissoco Embaló confirmou que não vai felicitar o seu homólogo da Guiné Conacri, Alpha Condé.

Umaro Sissoco Embaló garante, também, que os chefes de Estado da CEDEAO estão “a seguir o desenrolar da situação pós-eleitoral na Guiné Conacri”. Para o Presidente guineense, “existe um fórum próprio onde poderá ser analisada a situação na Guiné-Conacri”, caso se justifique.

“Não vou felicita-lo. Não estou de acordo com a forma como ocorreram as eleições”, precisou o Presidente Umaro Sissoco Embaló, cujas relações com Condé deterioram durante as eleições presidenciais na Guiné-Bissau, quando o Presidente Conacri-guineense supostamente apoiou a candidatura Domingos Simões Pereira na primeira e segunda volta da corrida eleitoral. Uma posição que terá justificado Umaro Sissoco Embaló assumir igualmente o seu apoio a Cellou Dalein Diallo, candidato opositor a Alpha Condé na Guiné-Conacri.

Na sua recente declaração de vitória, o reeleito Presidente Alpha Condé, acusou alguns países de serem cúmplices para “queimar a Guiné Conacri”.

3 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos moçambicanos da oposição, condenam a invasão da Rússia à Ucrânia. Ambos criticam o “silêncio”…
UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

A Comissão Europeia assumiu nesta quarta-feira, 02 de março, que as sanções da União Europeia (UE) à Rússia vão ter “custos…
EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

Os Estados Unidos da América (EUA) sugerem que a Rússia seja excluída do Conselho dos Direitos Humanos. A proposta foi…
Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

O ministro conselheiro da Rússia em Moçambique, Dimitri Sorokin, garantiu que a guerra na Ucrânia não afeta as relações de…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin